Mensagens entre 23/9/2002 e 08/07/2004

 

  1. Mais Notícias sobre o Sangue

  2. Os Ataques de Sempre

  3. Divulgação na Mídia

  4. Um pouco de Humor

  5. Subestimando o Problema

  6. Um Leitor nos escreve do Japão

  7. Sentindo falta de Atualizações

  8. A Misericórdia segundo as TJ

  9. Carta a Hitler

  10. Julgado à Revelia

  11. As Aparências Enganam...

  12. Intimidação Intelectual

  13. Esclarecimento pela Net

  14. Mais do que 90%

  15. Mais uma Vítima

  16. Sentindo na Pele

  17. Um Iniciante nos Visita

  18. Infância Perdida

  19. Tirando Uma Dúvida

  20. Um Pesquisador nos Visita

  21. "Merecia virar um livro..."

  22. Respeitando a Sexualidade Alheia

  23. Uma Estudiosa nos Visita

  24. Leitura Proveitosa

  25. Enxergando Verdades

  26. Informação é Remédio contra Fanatismo

  27. Parabéns pela Iniciativa

  28. Tática de Avestruz I, II, III e IV 

  29. Insultos 'Cristãos'

  30. Liberdade

...Mensagens anteriores

  
 
 

 

Mais Notícias sobre o Sangue

Início

D., Brasil, 08/07/2004

 

    Hoje, está no site do UOL (de 8 de julho de 2004) mais um "quiproquó" judicial envolvendo TJ (Testemunhas de Jeová). No caso, o sangue, como sempre. Uma briga que foi para a justiça, que decidiu (parabéns aos juizes) contra aquela $eita imunda, que ia matar mais um dos abestados, que dão dinheiro para aquilo. 

 

   Final feliz desta vez.

 

Os Ataques de Sempre

Início

V.S., Brasil, 20/01/2004

(Minhas respostas estão em azul)

 
Entrei por acaso no seu site e li algumas partes que abordava as testemunhas de jeová e suas crenças. não li todo conteúdo, poi notei logo que se tratava de artigos apóstatas.
 
Seu ato apenas corrobora o que eu tenho dito repetidamente - as TJ criticam a religião alheia de porta em porta (chamam todas as outras religiões cristãs de "babilônia, a prostituta" ou "cristandade apóstata"), incentivam os moradores a examinarem a fundo suas religiões, mas AS PRÓPRIAS TJ NÃO ESTÃO DISPOSTAS A FAZER ESSE EXAME. Imagine se as pessoas, de casa em casa, tivessem, em relação à religião delas, a mesma atitude que você manifesta agora para com a sua.
 
simplesmente só posso lamentar por você. li partes da sua história também e como é lamentável para uma pessoa que já conheceu a organização de Jeová questionar os arranjos designados pelo nosso próprio Deus.
 
Seu argumento serve para provar outro ponto que eu constantemente enfatizo em meu site: as TJ, embora afirmem não seguir homens, acreditam piamente em que os ensinamentos e interpretações de um grupo de homens chamado de "Corpo Governante", nos EUA, emanam diretamente de Deus, sendo parte do "arranjo designado" de Deus. Curiosamente, é o mesmo que a Igreja Católica afirma com relação ao Papa. Quem estará com a razão? Sei que você gosta de crer que é você, mas um bilhão de católicos também têm o direito de crer que o "arranjo designado" de Deus é o deles...
 
as coisa escritas em seu site pode até convencer pessoas leigas que não conhecem realmente as testemunhas de jeová, mas para aqueles que realmente amam a jeová e seguem os seus mandamentos sabemos que tudo não passa de mentiras e calúnias.
 
Ao contrário, é a ignorância que facilita o trabalho da Sociedade Torre de Vigia. Consulte o Anuário das TJ nos últimos anos e verá que a tendência no número de membros tem sido a mesma: estagnação na maioria dos países desenvolvidos da Europa, da América do Norte e no Japão, enquanto  os "auges"  ocorrem em países africanos, sul-americanos e na ex-União Soviética (quer dizer, em países onde grassam a miséria, a ignorância ou a crise econômica). Por outro lado,  o número de países com crescimento negativo ou zero aumentou de 7 em 2003 para 22 em 2004 (Austrália, Áustria, Bélgica, Grã-Bretanha, Canadá, República Checa, Dinamarca, Finlândia, Grécia, Hong Kong, Hungria, Itália, Japão, Holanda, Noruega, Portugal, Porto Rico, Romênia, Eslováquia, Suécia, Suíça e E.U.A.). Fonte - http://www.geocities.com/osarsif/stat.htm
 
Quanto às "mentiras e calúnias", ficarei aguardando que você me aponte quais são elas, com a devida fundamentação (e não apenas sua opinião pessoal).
 
 como você pode ainda dizer que tem o apoio de Deus e de seu filho cristo sendo que critica a organização Dele e faz difamação da verdade?
 
Você está enganada - eu não evoco a aprovação de nenhuma deidade pelo meu trabalho. Não pertenço nem pretendo pertencer a qualquer organização religiosa. Não sou portador de nenhuma "verdade divina" nem me arvoro em líder espiritual de quem quer que seja. Contudo, o mesmo não se pode dizer daquele grupo de homens lá no Brooklyn, a quem você segue cegamente, como portadores da vontade de Deus. Poderia indicar em que trecho de meu site eu difamo alguém? Por favor, envie as provas de que realmente houve difamação (e não apenas sua opinião pessoal).
 
se é assim que pensa mais uma fez digo: "QUÃO LAMENTÁVEL!". não entrarei mais em seu site nem por acaso porque não quero me contaminar pois amo a jeová e a sua organização e lembre-se que Jesus está pronto para fazer um julgamento. seria muito produtivo você ler jeremias 17:13.
 
Imagine como seria se cada pessoa em cuja porta você bate aos finais de semana se recusasse a ler "A Sentinela" e "Despertai!", para não se 'contaminar' com críticas à religião delas. Você pede aos moradores que tenham 'mente aberta' e ouçam o que você tem a dizer. Todavia, fecha totalmente a mente quando a religião criticada é a sua. Não percebe que isso é ter dois pesos e duas medidas?
 
O texto de Jeremias 17:13 foi escrito há milênios e endereçado à nação israelita, mas a Sociedade Torre de Vigia apropriou-se dele e o usa para atacar e ameaçar quem discorda dos ensinamentos dela. Já parou para pensar que pentecostais, presbiterianos, mórmons, adventistas e outros também podem se apossar desse texto e usá-lo para ameaçar você?

Você disse que a organização de Jeová destruiu sua familia, mas será que você mesmo não fez nada para que isso acontecesse? não me venha dizer que os "irmãos anciãos" arruinaram a sua familia pois isso com certeza não é verdade. coloque a mão na consciência e veja no que você contribuiu para estes problemas.
 
Diga-me: quem é você, para analisar assim e julgar meus problemas familiares? Acaso conviveu comigo? Em que você culparia uma criança de 10 anos que é levada para a religião da mãe? Sua arrogância é típica dos fundamentalistas religiosos e é exatamente esse tipo de mentalidade que eu denuncio em meu site.
 
o conteúdo do seu site mais parece uma dor de cotovelo do que argumentos baseados em fatos "veridicos". quanto a sua posição em relação as testemunhas de jeová  e ao próprio jeová só posso dizer: lamentável, lamentável, lamentável... de apóstatas como você não dá nem para ter dó, porque não é a nós que você ofende mas o próprio soberano senhor JEOVÁ! 
 
Sua mensagem está bem dentro do padrão das TJ que, ofendidas em suas convicções, me escrevem: negações genéricas, ameaças e maldições. Nenhuma peça de evidência sólida na qual se basear. Nenhuma contestação específica das denúncias que faço. Simplesmente não admitem serem criticadas. É esse o amor que vai pregar de porta em porta no próximo fim de semana? Estou certo de que você se dirigirá de forma amável aos moradores, DESDE QUE ELES ESCUTEM, SEM CONTESTAR, TUDO O QUE VOCÊ TEM A DIZER, pois, se eles discordarem ou criticarem, cairá a máscara de bons modos (essa que as TJ em geral gostam de mostrar ao público) e você mostrará, de fato, em que a cúpula da Torre de Vigia a tornou: uma fanática fundamentalista que adoraria ver mortos todos os que discordam de suas crenças. Agindo assim, certamente você não terá idoneidade para criticar ou condenar os terroristas religiosos de 11 de setembro ou aqueles que todos os dias se explodem para matar os "infiéis", inimigos de Alá. 
 
Cara leitora, o fanatismo religioso é homicida. Ainda não percebeu isso?
 
Saudações.

 

 

Divulgação na Mídia

Início

S.O., Brasil, 18/10/2003

 

   Eu acho que todos esses sites que falam a verdade sobres as testemunhas de Jeová deveriam ter uma lista de repórteres (com seus emails) que se interessam em divulgar esses escândalos aqui no Brasil. Passei mais de 2 horas abrindo links da Globo, da Record e do SBT, para achar a entrada de envio de mensagens para setores de notícia (para enviar a notícia "Watch Tower Faz Vítima de Abuso Pagar 142 mil dólares" do site OMT (http://www.geocities.com/osarsif/). Se os links já estivesse nas próprias páginas isso seria muito mais fácil, e daria até para fazer uma campanha pela internet para as caixas de mensagens de diversos setores da imprensa receberem uma grande massa de mensagens denunciando esses escândalos, assim daria mais força às essas notícias para a imprensa. Acho que deveria haver uma maior integração entre os sites sobre esses assuntos, para se organizarem melhor e fazerem estes fatos virarem escândalos aqui no Brasil, em tempo hábil. Por que não começar isso agora?
 
   Vou enviar 3 cópias deste email para os outras sites relacionados. (http://parpen.tripod.com/links.htm) Se você fizer o mesmo, e os outros também, todos ficarão cientes desta idéia. Quem sabe se às coisas não funcionarão melhor?

   Ah sim. Vocês têm figuras do armagedom? Com aquelas imagens destruindo crianças. Isso é importante para mim.
 

  Obrigado.


 

 

Um pouco de Humor

Início

J.F., Brasil, 03/09/2003

 

Olá Odracir, como vai?

 
Gostaria de saber o seguinte: Por que você se desviou da STV? Não sabe que os desviados não terão parte no Reino de Deus? Por que abandonou os "conselhos amorosos" do corpo governante? Olhe, o Armagedom está às portas! Não acha que corre o risco de morrer e ser debicado pelos abutres? Realmente... (aqui pra nós) não sei de onde virá tanto urubu para debicar tanta gente! Haja urubus! Tudo bem, vamos deixar os abutres de lado e pensar no poderoso poder bélico da ONU. E aí? Já pensou você e sua família sendo perseguida pela "coisa repugnante"? Se daqui pra lá eu ainda não me tornar uma testemunha, pelo menos vou correr para casa de um amigo TJ quando o Armagedom começar.  Estarei "Salvo"! Não sei se os amigos Testemunhas vão suportar tanto mal cheiro que certamente ficará impregnado no ar. Mas tudo bem. 

 

Deixo meu aviso: Se cuide enquanto é tempo!
 

 

 

Subestimando o Problema

Início

E.J., Brasil, 25/08/2003

(Minhas respostas estão em azul)

 

   Estou afastado da organização das tj a quatro anos. procurei ler atentamente quase que o site inteiro e confesso que fiquei perplexo. me responda por favor, o porquê de tanto ódio, tanta amargura, tanta revolta.

 

    Poderia me indicar em que parte do meu site promovo o ódio contra as TJ? Aparentemente você confunde indignação com ódio e amargura. Minha vida não se tornou amarga pelo fato de eu ter saído da Sociedade Torre de Vigia. Muito pelo contrário, tem se tornado mais plena a cada dia – as feridas foram cicatrizando naturalmente (denunciar os crimes do corpo governante fez parte da cura). No entanto, como diz a introdução do filme JFK, “silenciar quando se deveria protestar faz dos homens covardes”. Eu protesto contra o fundamentalismo religioso porque ele em nada é benéfico à humanidade. Terá você perdido a capacidade de se indignar?


   as tj definitivamente não são um perigo para a humanidade como o sr diz.

 

   Permita-me discordar totalmente – todos os cultos destrutivos, dentre os quais eu incluo as TJ, são uma real ameaça a indivíduos. Se sua experiência não foi traumática, que bom para você. Mas eu conheço várias pessoas cujas vidas quase foram destruídas pelo autoritarismo religioso e pela lavagem cerebral que a Torre de  Vigia pratica contra suas vítimas. Minimizar tais riscos é ter uma visão míope, limitada. Tenho recebido diversos emails de pessoas vivendo autênticos dramas por trás dos muros da seita conhecida como Testemunhas de Jeová. Não posso silenciar e fingir que nada acontece. Eu me sentiria um covarde omisso se nada fizesse.

 

   concordo que sociedade torre de vigia não é a organização de deus e nem as tj são a verdadeira religião(se é que existe uma), mas me diga: qual a religião que não acredita ser a única certa? pergunte aos católicos, aos evangélicos, aos  espíritas. o sr deve saber que muitas pessoas são felizes sendo tj.

 

   Amigo, o fato de um religioso ser supostamente mais feliz do que um cético é tão relevante quanto um bêbado ser mais feliz do que um sóbrio. Muitos fazem da religião um soporífero, uma droga ou muleta emocional que os ajuda a enfrentar as agruras da vida. Isso eu compreendo. O fato é que o tal “remédio” não é gratuito, cobrando, em muitos casos, preços excessivamente altos – incluindo a vida da pessoa. A vida deve ser defendida como um bem absoluto. Matar ou morrer em nome da religião me parece uma coisa antinatural – todas as coisas apegam-se à vida (a própria ou dos descendentes). Além disso, a própria qualidade de vida da pessoa pode ficar seriamente comprometida quando alguém ingressa em um aparentemente "inofensivo" culto. Muitos acabam descobrindo que a religião não representou o fim de seus problemas, simplesmente representou a troca de um tipo de problema por outro muito pior. Isso é real, isso está acontecendo nesse momento com milhões de seres humanos.

 

   muitas pessoas acreditam que haverá um novo mundo. se isso não vai acontecer é outra história; mas essas pessoas são felizes mesmo acreditando em algo que nunca se tornará realidade.

 

   É mesmo? E quando essas pessoas abdicam dos estudos, do crescimento profissional, da convivência com a família e amigos, de formar uma família, enfim, de muitos projetos de vida (ou até da vida) em troca de promessas vãs? Acha isso bom? Vale a pena? Devemos silenciar? Caso não saiba, o peso do desapontamento religioso pode ser devastador na vida de um ser humano. Muitas TJ (bem como membros de outras seitas de apelo apocalíptico) o experimentaram e elas certamente NÃO estão felizes por terem sido iludidas...

 

   é provável que o sr. pergunte: é certo morrerem por um engano? mas e os cristãos do 1º século? não morreram nas arenas dos leões por algo em que acreditavam e quem nem  sabemos se  é verdade?

 

   Aí eu pergunto: e os terroristas de 11 de Setembro? Eles também morreram por uma causa de fé. Acha válido? Antes que você me diga que os cristãos não mataram ninguém, simplesmente se deixaram matar, ou seja, eram mártires, diga-me – e Sansão (um ícone para judeus e cristãos)? Não imolou a si mesmo e aos filisteus em nome de uma fé? Muitos ativistas políticos também se tornaram mártires. Como exemplo, os estudantes chineses que protestaram contra falta de liberdade, na Praça da Paz Celestial, e foram trucidados por tanques. Você me pergunta se eu acho que vale a pena morrer por uma causa, eu lhe respondo que mais vale viver para poder fazer algo. O máximo que um mártir faz é deixar inspiração para outros mártires. As causas podem mudar, as formas de luta podem ser revistas, as coisas podem mudar com o tempo, mas a vida – até que se prove o contrário – é única. Acho que as ideologias devem estar a serviço da vida e não a vida a serviço das ideologias.

 

   lendo seu site, percebi sua tremenda má vontade com as tj, a ponto de num de seus relatos em  que as tj são violentadas e assassinadas o sr . as culpa por isso; pois não quiseram votar. e quanto aos que fizeram tamanha covardia? é certo matar alguem por que não quis votar?

 

   Aparentemente, você se refere ao caso das TJ em Malauí. Releia a matéria, pois, em nenhum momento eu acusei as TJ individualmente por não quererem votar. O governo daquele país era uma ditadura violenta e seus crimes são imperdoáveis. Por outro lado, não é fácil ignorar que aquelas TJ só tomaram a decisão que lhes custou a vida porque um grupo de homens lá no Brooklyn invadiu suas consciências, decidindo por elas se poderiam ou não adquirir uma cédula de identidade do partido do governo e, assim, salvar suas vidas e de suas crianças (não valeria a pena atender essa burocracia para salvar seus filhos?). Especialmente quando esse mesmo grupo de homens aplicava a máxima indulgência às TJ no México, que subornavam autoridades para obter carteira de reservista falsificada, a qual lhes permitia exercer suas vidas civis. Esse tipo de submissão a um grupo de clérigos é extremamente perigoso e é isso que eu critico.


   gostaria de dizer-lhe também, que acho estranho anciãos que não querem desassociar amigos; quando conheço anciãos que participaram na desassociação do próprio filho. é importante dizer-lhe também que ninguém é obrigado a se tornar tj e nem obrigado a ficar na organização.

 

   Essa é uma supersimplificação do problema. Dizer que uma pessoa, após um longo e insidioso processo de doutrinação (lavagem cerebral, na verdade), não é “obrigada“ a se tornar TJ é uma falácia. Ela é ensinada a crer que será destruída (juntamente com suas crianças) caso não o faça. Ela é gradualmente induzida a crer que o mundo está prestes a ser submetido a uma hecatombe pior do que todas as guerras juntas – um tal Armagedom, por meio do qual Deus aniquilará mais de 90 % da humanidade a sangue frio. Acha que tais técnicas intimidatórias não surtem efeito? Dizer que uma TJ é livre para escolher entre continuar sendo TJ ou não, é o mesmo que dizer que a vítima de um assaltante tem liberdade para escolher se lhe entregará ou não sua carteira. Afinal, é sua vida que está em jogo...


   para terminar: viva a sua vida, deixe as tj em paz. concordo plenamente quando o sr diz que as tj não são a religião verdadeira e tem falhas, mas persegui-lás acho errado. sem mais, despeço-me.

 

 

   Amigo, minha luta contra o fundamentalismo religioso não me impede de viver – ao contrário, torna a vida mais digna de ser vivida. Tenho orgulho dela. Nesse exato momento há gente matando (ou se matando) em nome da religião. Sua opção é o silêncio, a minha, não. Quanto a “perseguir” os adeptos da Sociedade Torre de Vigia, respondo-lhe com palavras dela própria:

 

“Não é forma de perseguição religiosa alguém dizer e mostrar que a religião de outrem é falsa. Não é perseguição religiosa uma pessoa informada expor publicamente uma religião falsa, permitindo assim que outros vejam a diferença entre a falsa religião e a verdadeira."

(Revista  A Sentinela de 15 de Maio de 1964, p. 304)

 

   Sem mais para o momento, despeço-me.

 

 

Um leitor nos escreve do Japão

Início

M.O., Japão, 22/08/2003

 
    Olá

   Meu nome é M. Sou ex-Tj e fiquei "ativo" por um ano e meio apenas. Fui batizado com 17 anos em 1979 e, após curto período de tempo, simplesmente abandonei a religião. Motivo? Era uma coisa muito pesada para mim: campo, proselitismo, relatório etc.  Depois da conversão, isto é, da lavagem cerebral, perdi minha identidade. Não era eu que estava ali. Mais parecia um zumbi.  Não era, absolutamente, feliz. E  carreguei sequelas até o advento da Internet, onde descobri coisas de que absolutamente não fazia a mínima idéia, a respeito das monstruosidades que a Sociedade Torre de Vigia impõe a seus membros. Essa religião é simplesmente um terror. Moro no Japão há 12 anos. Graças aos esclarecimentos que você e outras pessoas nos deram através de sites como este, tirei um peso enorme da consciência.  E hoje, sou  L I V R E !!! Religião é coisa inventada pelo homem. Amar a Deus e ao próximo é o que procuro fazer. Todo esse esforço em que você se tem dedicado em pesquisar e colocar em seu site, com certeza não será em vão. Parabéns!!!

 
    Muito obrigado e Deus abençoe a você e a essas pessoas que se dedicam em abrir os olhos dos incautos.
 
 

Sentindo falta de Atualizações

Início

A.C., Brasil, 08/08/2003

 

    Caro Odracir

 

    Estou sentido falta de atualizações em seu site, que por sinal, é muito bom. Espero que continue sempre assim, eu sei o que é estar nessa situação, senti na pele. O mais engraçado é que ninguém dentre as TJs parece enxergar as óbvias fragilidades da maioria dos ensinos dessa organização tão separatista.

 

 

A Misericórdia segundo as TJ

Início

A.C., Brasil, 08/08/2003

(Minhas respostas estão em azul)

    Prezado Senhor,

 
    Boa Noite!!
 
    Agradeço-lhe imensamente pela HP. Ela foi de fato muito bem elaborada.
 
    Boa noite. Alegra-me que reconheça - ainda que com uma boa dose de ironia - a elaborada qualidade de meu trabalho. Deveras, ele é produto de profunda pesquisa, varando noites, às vezes. Talvez por isso a senhora não tenha sido capaz de me enviar qualquer evidência concreta contra minhas denúncias. Em todo caso, sinta-se livre para tentar...
 
    Procuro esse tipo de HP, pois fortalece a cada dia minha fé... me prova q estou sem dúvidas seguindo ao Deus verdadeiro.
 
    Parece-me contraditório que uma pessoa, após ser apresentada a todo um conjunto de provas materiais em favor de uma tese - e não sendo capaz de apresentar qualquer prova em contrário - passe a crer ainda mais firmemente no oposto ao que as evidências mostram. Todavia, esse é um dos aspectos da crença fundamentalista que eu tanto critico, da fé irracional - aquela que torna os olhos cegos e os ouvidos surdos, mesmo diante das provas mais gritantes. É negar-se a examinar as evidências contra aquilo em que a pessoa crê desde longas datas, por tradição talvez (algo que a Torre de Vigia condena em outras religiões). Se as pessoas em suas casas, nas manhãs de domingo, apresentassem essa mesma conduta diante dos argumentos das TJ que batem em suas portas, certamente nenhuma pessoa aceitaria estudos bíblicos ou se batizaria...
 

   Tenho certeza q Jeová estará sempre lhe abençoando, pois é misericordioso para com todos...

 
    Meu trabalho não visa a granjear as bênçãos de qualquer deidade, seja aquela cultuada pelos muçulmanos, judeus e cristãos, seja o panteão dos hindus, xintoístas e espíritas. Conforme esclareço em minha página, meus objetivos são meramente humanitários, seculares, nada tendo a ver com organizações religiosas. Não defendo qualquer verdade 'sagrada' nem me considero 'guiado' ou 'inspirado' por qualquer divindade. O que busco fazer é levar ao conhecimento do público fatos graves que a liderança das TJ, em Brooklyn, oculta delas próprias e da comunidade em geral, por décadas. Certamente não está escrito em qualquer "Despertai!" ou  "A Sentinela" que, até o início dos anos 50, a vacinação era proibida às TJ - com a perda inútil de muitas vidas - ou que os transplantes também eram proibidos a elas e classificados pela Torre de Vigia como "canibalismo" e "mutilação desnecessária", entre 1968 e 1980. Também não se encontra em qualquer literatura delas que a referida "organização" proibiu e liberou diversas vezes componentes do sangue para uso médico, como fatores de coagulação, albumina e preparados à base de hemácias. Nem que a organização aprovou, por anos, o serviço militar, depois o condenou, incluindo o serviço alternativo e, como consequência, trazendo banimento, prisão e perseguição sobre as TJ em diversas partes do mundo, só para liberar o dito serviço alternativo em 1996. Não é difícil perceber que tais doutrinas absurdas resultaram em muitas mortes e prisões desnecessárias e é isso que está denunciado - com provas (nome da literatura, ano de edição e página) - em minha HP. Creio que se eu calasse diante desses abusos, aí sim, talvez eu me sentisse digno de pena. Por enquanto, creio que dignos de pena são aqueles que continuam a se deixar guiar pelos ventos de ensino de uma organização humana que se diz "dirigida" por Espírito Santo e brinca de com vidas humanas. Esses é que precisam de misericórdia!
 
    Não sabemos quando o harmagedom virá, mas espero estar viva, nem que seja por uma fração de segundo para ver as pessoas q dizem q somos uma "seita" se darem conta do que fizeram nesse Mundão... em seguida eu posso também ser destrúida....
 
    Interessante essa sua demonstração de misericórdia. Ainda que tenha procurado dar um tom amistoso a sua mensagem, não consegue ocultar o ódio que a organização das TJ lhe instilou contra aqueles que discordam dos ensinos dela e denunciam seus erros. Estou certo de que os 19 terroristas de 11 de setembro também se sentiram felizes diante da perspectiva de morte para milhares de "infiéis", mesmo que eles próprio morressem junto. Reflita melhor sobre esse tipo de falsa misericórdia que está manifestando e creio que poderá avaliar se está de acordo com o modelo  cristão. Se não me engano, está escrito que Deus não se alegra nem com a morte do iníquo. Ao que parece, a sua alegria com minha morte é tão grande que gostaria de passar seu último segundo de vida a testemunhá-la. Isso, de fato, é comportamento típico  do fanatismo das seitas.
 
    Mais uma vez muito obrigada!! Estou me sentindo muito melhor agora!!  Tenha uma boa noite.....
 
    Por nada. Também estou me sentindo melhor. Desejo-lhe um bom dia.
 
 
 
Eis a segunda troca de correspondência com essa leitora:
 
 

    O senhor de fato se condena em suas atitudes... chegando ao ponto de se considerar um iniquo.

    Cara Senhora

   Sua réplica continua tão contraditória quanto quanto a mensagem anterior. Primeiro, enviou-me uma correspondência lacônica e em tom claramente irônico, concluindo-a com um argumento do tipo "ad baculum" - uma ameaça velada de Armagedom. Com suas próprias palavras, deixou claro que me considera digno de destruição. Se não se lembra, vou reavivar sua memória:

    "...Não sabemos quando o harmagedom virá, mas espero estar viva, nem que seja por uma fração de segundo para ver as pessoas q dizem q somos uma "seita" se darem conta do que fizeram nesse Mundão... em seguida eu posso também ser destrúida.... " (os grifos são meus)

    O texto está bem claro: a senhora anseia pelo dia em que poderá assistir - plenamente satisfeita - à destruição, durante um juízo final, daqueles que classificam sua religião como "seita', o que, obviamente, me inclui, já que, em meus artigos (que a senhora leu), exponhos todos os motivos pelos quais, de fato, considero a organização Torre de Vigia - juntamente com diversas outras - uma seita destrutiva. A palavra "também", grifada no texto, prova isso além de qualquer dúvida, de modo que a senhora não poderá negar que sua mensagem anterior era, sim, uma agressão pessoal dirigida a mim. Foi a senhora que me acusou (de forma disfarçada) de 'iníquo'. De modo que foram suas palavras que me condenaram, não minha reação à sua estranha correspondência. Por favor, tenha a dignidade de admitir que fez insinuações pessoais, não distorcendo os fatos (coisa típica de políticos) nem invertendo os papéis.

    É muito bom q o senhor se preocupe em esclarecer dados q não são mencionados, por exemplo nas revistas A Sentinela e Despertai! (é o q diz), pois se nota um sentimento nobre em suas ações e Jeová vê tudo isso.

    Outra declaração contraditória, afinal, a 'nobreza' deveria ser uma prerrogativa exclusiva dos membros do 'corpo governante', os quais se colocam como 'porta-vozes' de Deus e fornecem a 6 milhões de TJ's em todo o mundo "alimento espiritual no tempo apropriado", não é assim? Pelo que sei, caberia a estes homens a honestidade de admitir perante o mundo sua responsabilidade pela perda inútil de vidas humanas, desde os anos 20 (período da proibição de vacinas, com milhares de crianças aleijadas ou mortas pela varíola). Se a senhora considera 'nobre' de minha parte a divulgação de tais fatos (que são propositadamente ocultos do público), então está admitindo que a própria organização não foi honesta ao escondê-los. Aprovará Deus uma organização desonesta e manchada de sangue inocente?

    Quando digo q fortalece minha fé esse tipo de HP, é pq me prova  mais uma vez q estou seguindo o caminho certo, pois pessoas varam à noite para realizar pesquisas como essa....

    Mais uma contradição. E carregada de sarcasmo. Que lhe importa se alguém "vara as noites" pesquisando, se tais pesquisas só expõem as doutrinas equivocadas de sua religião? Acaso valoriza as noites gastas em estudo pelos "clérigos da cristandade" (constantemente atacados na literatura das TJ)? Ou será que considera mais preciosas as 'noites varadas' em Betel para produzir matérias para "A Sentinela"? Se alguém se propõe a apoiar em evidências uma tese de alta relevância, certamente tem que se dedicar à busca e análise delas, de dia e de noite. É o que eu faço. É o que todo autor sério deveria fazer.

    Notei q tem ânsia q refutem qualquer item q o senhor tenha sobreposto em sua matéria, mas saiba q meu objetivo em entrar em contato nunca foi esse...

     De fato, seu objetivo foi apenas o de me agredir por meio de palavras sinuosas ou por jogo de palavras. É a única coisa que poderia fazer, já que não forneceu (e nem poderia fornecer) nenhuma evidência sólida que justifique seu apoio à organização Torre de Vigia, mesmo diante das graves acusações que pesam sobre ela. Como falei antes, essa é uma postura típica dos membros de cultos destrutivos - abandonam toda a racionalidade e recusam-se a enxergar os fatos, caso eles demonstrem a desonestidade de seus líderes. Isso só reforça mais ainda meu alerta ao público contra as técnicas de 'lavagem cerebral', praticadas por diversas seitas fundamentalistas (o caso das TJ).

    já ouviu falar na expresão "jogar pérolas aos porcos"?,

   Eu já esperava que a senhora, em algum momento, abandonasse a civilidade que tentou demonstrar em sua primeira correspondência. Cai a máscara de delicadeza e bons modos, pois acaba de comparar essa passagem bíblica (que não compreende) a tentar debater comigo, subentendendo que eu seja comparável a 'porcos' pela minha forma de pensar. É típico das TJ - toda vez que encontram alguém que discorda delas - retirar textos bíblicos do contexto histórico e usá-los para 'chicotear' as pessoas. Talvez a senhora não saiba que os muçulmanos da Al-Qaeda (organização terrorista do atentado de 11 de setembro) também chamam de 'porcos infiéis' a todos os cristãos, incluindo, portanto, a senhora. Acha isso justo da parte deles? Caso diga que sim, estará se aliando a fanáticos em sua forma de agir, caso diga que não, então deveria pensar melhor antes de dirigir mais esse insulto a alguém a quem nem ao menos conhece...

    pois bem cada um tem o direito de pensar e fazer o q bem quiser...

    Felizmente, no regime democrático é assim. Todavia, bem sei que na 'teocracia' da Torre de Vigia, as pessoas não têm tais direitos, a menos que desejem ser levadas a uma comissão judicativa e sentenciadas ao ostracismo social perante amigos e parentes. Sabe tanto quanto eu que é exatamente assim...

    ninguém lhe obriga a ser uma Testemunha de Jeová, de modo suas argumentações provam q nós lhe encomodamos....

    Por outro lado, correspondências como a da senhora mostram que algumas TJ também se sentem muito incomodadas com sites como o meu, especialmente por não conseguirem refutar as provas apresentadas. Lêem as matérias, sentem-se atingidas e ameaçadas em sua segurança emocional. Precisam retaliar e, porisso, limitam-se aos ataques pessoais e às maldições. É uma atitude compreensível já que elas próprias foram enganadas pela sua liderança em Brooklyn. Enxergar a realidade é duro!

   mas isso já é de se esperar, pois o atual governante desse mundo é Satanás o Diabo, e visto q tem um curto período de tempo, uso todos os artifícios para desencaminhar as pessoas.

  Como não poderia deixar de ser, mais um ataque "ad-hominem". Na falta de argumentos sérios, a senhora apela mais insultos pessoais, comparando-me a Satanás ou tentando me 'diabolizar'. Eu sei muito bem quem a treinou para agir assim. Veja o que dizem estes artigos:

 " Alguns apóstatas professam conhecer e servir a Deus, mas rejeitam ensinos ou requisitos delineados na Sua Palavra. Outros afirmam crer na Bíblia, mas rejeitam a organização de Jeová e tentam ativamente obstaculizar a sua obra. Quando eles deliberadamente escolhem tal maldade depois de conhecerem o que é correto, quando o mal se torna tão entranhado que se torna parte inseparável de sua constituição, o cristão precisa odiar (no sentido bíblico da palavra) os que se agarraram inseparavelmente à maldade."

  - A Sentinela de 1/10/1993, pág. 19

"Temos de odiar no sentido mais verdadeiro, que é encarar com extrema e ativa aversão, considerar como uma abominação, odioso, nojento, detestar."

- A Sentinela de 1/10/1952, pág. 599 (em inglês)

    São palavras fortes, não? Por sua conduta, a senhora demonstra que aprendeu bem a lição de casa. Já imaginou se todas as outras religiões fizessem o mesmo com aqueles que discordam dos ensinos dela e decidem se afastar? Muitas TJ eram católicas e abandonaram sua religião anterior, passando a atacá-la duramente de porta em porta. No entanto, nenhum católico se recusará a falar com elas ou cumprimentá-las. Nenhum de seus antigos companheiros de fé se recusará a recebê-las em sua casa para uma refeição pelo fato de elas terem deixado a igreja. Nenhum católico se recusará a se associar com elas. Não é estranho que uma religião de 'Babilônia, a meretriz' mostre tal compaixão cristã, ao passo que aquela que se diz o "único canal entre Jeová e a humanidade" ensine seus adeptos a odiar os dissidentes?

 
    Volto a lhe falar q o único objetivo de entrar em contato se faz para parabenizá-lo...
 
    Não é o que sugerem as suas palavras. Se seu objetivo era meramente o de elogiar, poderia ter escolhido melhor seus termos.
 
    pois embora possa ter um efeito contrário na maioria das pessoas, para mim faz muito bem...
 
    Novamente, não é o que suas palavras mostram...
 
    Não me agrado com as morte de ninguém, assim como meu Deus Jeová.
 
   Mais uma vez, não é o que suas palavras mostram. A senhora falou claramente em destruição - uma destruição que a senhora queria ter a satisfação de testemunhar 'por uma fração de segundo', mesmo que fosse morta também. Essas são suas palavras. Estão escritas - não pode negá-las agora...
 
    Quem viver, verá!
 
    Eis aí outra ameaça velada. A senhora já está começando a se repetir...
 
    Saudações....
 
    Idem
 
A seguir, minha última troca de mensagens com essa leitora:
 

   

   Ok Sr. Odracir, vc tem razão.... 6 milhões de pessoas são enganadas já por décadas.

   Ainda bem que a senhora reconhece...

   Q tal montar uma turba e extinguí-las??

   Não, obrigado. Prefiro a democracia, liberdade de expressão etc. Por isso, optei por montar uma homepage - um recurso pacífico e mais eficiente. As turbas ficam para os bárbaros...
 


 

 

Sem Comentários

Início

M., Brasil, 05/08/2003

 

    NÃO QUERO ME ASSOCIAR, APENAS DESCREVER UMA CRÍTICA DESTE SITE...
 

    Que Jeová Deus tenha piedade de vós.... Pois tú que já foi um dos nossos, como ousa falar em vão estas palavras??? Tú sabes que o outro é capaz de tudo e que aqueles que realmente não tem Jeová Deus no coração são testados... Por algum acaso já leu quando o outro tentou burlar Jesus??? É a mesma coisa meus queridos... Sinto por vocês terem caído nesta armadilha e o que é pior ficar divulgando falsamente estas palavras...
 

 

Carta a Hitler

Início

K.C., Brasil, 02/08/2003

    Caro irmão,

 

    Graça e Paz

 

    Seu site é uma benção. Lendo um artigo seu no Observatório, interessou-me a correspondência a Adolf Hitler. Como posso adquirir cópias dos originais?

 

    Sou Presbítero da Igreja Presbiteriana de Belo Oriente-MG

 

 

Julgado à Revelia

Início

P.R., Brasil, 26/07/2003

 

    Gostaria de expressar minha admiração pela sociedade e sua organização bem como suas normas, Ao me batizar em 01 de Abril de 1998 considerei cuidadosamente com os anciãos da congregação Sul de Franco da Rocha, São Paulo – SP, as perguntas para o batismo onde foram consideradas em 4 partes, após anos de estudo da bíblia eu fui considerado apto para o batismo, esta breve introdução é para esclarecer que para me batizar tive que passar por várias etapas onde tive que me esclarecer  e ser esclarecido, talvez estejam se perguntando - onde quero chegar?

 

      Pois bem, em meados de Fevereiro telefonei para um irmão que no momento não estava em casa, mas sua esposa exclamou

    - Desculpe, mas o Marcio não pode, mas falar com você!

     Como assim?, Respondi.

    - Você não sabe?, disse ela

    - Não sabe o que?

    - Você foi desassociado!

 

    Apesar de já saber o motivo, não acreditei de não ter sido chamado para a comissão, nem sei o que foi dito. De forma alguma estou me ausentando de minha culpa muito pelo contrário, como acima mencionei estudei durante anos e considerei cuidadosamente com anciãos habilitados para o meu batismo, portanto sei que errei, mas gostaria de poder expressar meu arrependimento pois senti muito pelo ocorrido e, por problemas pessoais, não pude na época me confessar, apesar de querer muito fazer isso, mas gostaria que soubessem minha versão para o ocorrido:

 

    Em meados de 2001, comecei a namorar uma irmã de nome Silvana Regina Gomes, eu estava retornado de uma readmissão, e por várias vezes tentei resistir da investidas da Silvana, mas com o tempo as caricias forma aparecendo de formas mais freqüentes e eu como homem carnal fui resistindo, foi aí que num dia no quarto da Silvana, ela abaixou o zíper de minha calça e fez sexo oral em mim, foi ai que decidi desistir do namoro, pois já estava chegando longe demais, mas cedi aos pedidos dela para voltar, e não bastou muito para começarmos a ter relações sexuais, foi ai que decidi de vez parar com tudo e desisti do namoro, mas ela me pediu um tempo para contar tudo para os anciãos, pois ela tem uma filha e mora na casa de seus pais que são muito zelosos e tinha medo de eles a colocarem para fora, foi aí que me afastei para não ser hipócrita,  mas acabei conhecendo uma mulher fora da organização e, como a dissociação já era certa, não resisti mas uma vez aos desejos carnais e cometi mas uma vez fornicação, mas, dessa vez sem preservativo, o que ocasionou uma gravidez. Tentando corrigir meu erro e minha  tendência pecaminosa, decidi casar com esta moça, graças a Jeová estou muito feliz em meu casamento. A única coisa que aflige foi ter sido julgado sem ter participado, onde eu era o réu e um corpo de anciãos juizes, já que as normas da organização bem como da bíblia não foram levadas em conta, pois até os homens com toda pecaminosidade, constituiu-se uma lei onde falar. Acho que, independente de ser culpado ou inocente, todos devem ser ouvidos e julgados. O que quero não é culpar ninguém pelo meu erro, acho que no acima citado deixei bem claro minha consciência, mas o que quero é que saibam que hoje, bem como na época, me sinto muito arrependido pelos meus atos e que hoje, graças a este ato de displicência, do corpo de anciãos, isto afetou minha mãe que já foi uma zelosa pioneira de tempo integral. Já não é a primeira vez que o corpo de anciãos desta congregação erra, no caso do meu irmão, que foi um pioneiro especial que caiu em depressão e pediu ajuda, mas todos viraram as costas para ele, parece que só os que  têm a dar são bem vistos.

 

     Eu exijo justiça, minha honra foi manchada por juizes frios e calculistas, o poder que lhes foi dado foi mal delegado.Se não houver providências vou acionar a justiça, eu exijo o cancelamento da minha dissociação, não me batizei sem o consentimento da organização e não vão me desligar  sem me dar, pelo menos, uma satisfação, eu e minha família já fomos humilhados demais por esses anciãos sem temor piedoso.

 

    Aguardo providências.

 

 

As Aparências Enganam...

Início

P.R., Brasil, 22/07/2003

 


    Meu nome é Paulo e gostaria de parabenizar-lhe por escrever tão bem e de mostrar profundo conhecimento do assunto.Estive envolvido com as TJ`s durante alguns anos de minha adolescência como estudante da Bíblia. É incrível como são cativantes os discursos das Testemunhas. De imediato, quis seguir suas doutrinas. Mas, após alguns meses, comecei a questionar meu "professor" em algumas questões que o irritavam, relacionadas com a própria existência de Deus etc... Não pense que sou um revoltado ou ateu.  O que li nos seus textos só vem a confirmar minha teoria de que a religião só existe devido à ignorância das pessoas. Sempre gostei de livros de ciência, particularmente Astronomia e, é claro, as coisas começaram a conflitar-se. Em suma, fui aconselhado a desistir da leitura desses livros, o que me induziu a deixar tal religião e até hoje não tenho nenhuma (apesar de não sentir falta). Achei interessantíssima sua HP, pois não sabia de tantas coisas envolvendo as TJ´s (corpo governante) que, como indivíduos, como você mesmo disse, são pessoas sérias e bem intencionadas.

    Um abraço

    PS: As mensagens enviadas a você por uma TJ em que ela lhe maltrata e faz acusações sobre sua vida sexual me impressionou de ter vindo de uma testemunha. Com todas que tive contato, sempre me pareceram pessoas da mais alta educação e decoro. É uma pena.
 
 
 

Intimidação Intelectual

Início

J.L., Brasil, 18/07/2003

(Minhas respostas estão em azul)

 
   Distinto Sr.(s)
 
   Pesquisando sites no meu tão prezado horário de almoco, cheguei até vosso site, e ao lê-lo pude perceber que muitos dados argumentados por V.sa (s) não passam de discursos retóricos em defesa da causa propria. Sou professor de história de uma Universidade Estadual, um pouco ceptico sobre a metafisica, mas quanto a argumentos posso contribuir para o seu crescimento.
 
   A retórica não é um recurso intrinsecamente desonesto. Retórica é discurso, oratória, não  o mesmo que mentira. Fatos podem ser expostos em retórica. Sobre isso, encontrei uma citação na internet:
 
    "Reconheçamos antes de mais nada que, como sustenta Olivier Reboul, “se um argumentação é mais ou menos desonesta, não é porque seja mais ou menos retórica. Caso contrário Platão, cujos textos são infinitamente mais retóricos, pelo conteúdo oratório, que os de Aristóteles, seria menos honesto que este!”(*). O fato da retórica se situar no mundo do razoável, do preferível, não significa qualquer desprezo pela verdade, pelo contrário, por ela se orienta e para ela caminha, no seio de uma discutibilidade onde “são elaboradas, precisadas e purificadas as verdades, que constituem apenas as nossas opiniões mais seguras e provadas” (**). A eventual desonestidade da retórica terá, pois, de ser imputada apenas aos seus agentes. Defender o contrário, seria o equivalente a pretender que todo o objeto cortante é um instrumento de agressão. Uma falácia, portanto."
    (*) Reboul, A ., (1998), Introdução à retórica, S. Paulo: Martins Fontes, p. 99
    (**) Perelman, C., (1997), Retóricas, S. Paulo: Martins Fontes, p. 367 
 
    Quanto à sua afirmação de que falo em causa própria, trata-se de um juízo de minhas motivações, fruto de sua própria interpretação. Você não conhece minha pessoa, não sabe da minha formação, não sabe do que leio, tendo, portanto, pouquíssimos elementos para avaliar minhas motivações. Por outro lado, sua avaliação adversa de meu caráter, automaticamente, me concede o direito de fazer um juízo das suas intenções e de seu perfil. Seu discurso é altivo e, por que não dizer, arrogante, cheio de intimidação intelectual. Seu linguajar, aparentemente técnico, ficou  muito próximo do pedante (se não é esse seu real objetivo). O arauto em torno de sua graduação também transparece pura retórica em causa própria. Sua agressividade quase passa despercebida por trás de seu discurso "intelectual". Você se comporta com um docente novato, carente de auto-afirmação. Não sou seu aluno, não solicitei seu parecer e não creio que sua intenção seja tanto meu "crescimento". Ainda assim, disponho-me a refutar sua crítica irônica.

   Quando iniciar um discurso, nao use os mesmos recursos daquele a quem estah direcionando seus argumentos: ou seja, voce empregou recursos visuais, assim como faz a instituicao atacada.
 
    Hum, deixe-me ver se entendi: se o acusado usa determinada técnica, o acusador não pode empregar aquela técnica. Por exemplo, se alguém, em sua defesa, usa fotos, o acusador não pode usar outras fotos que refutem o ponto pretendido; se o acusado usar documentos, o acusador não pode usar documentos na réplica; se o acusado usa de determinado tipo de raciocínio, o acusador não pode usar o mesmo tipo de raciocínio justamente para expor sua a inconsistência. Creio que se essa sua "técnica" fosse aplicada nos tribunais, as promotorias sempre perderiam suas causas. Acredito que o ilegítimo é utilizar o mesmo tipo de falsa argumentação ("ad hominem", "argumento circulatório" etc.). A organização que eu denuncio usa recursos visuais porque eles são eficientes, independentemente do propósito a que servem (assim como os publicitários fazem sem necessariamente serem desonestos). Não são essencialmente maus ou bons, nem são inválidos. Por isso os uso. Acredito que, como eminente professor, você também os use. Se não usa, é curioso que os autores de livros de História os usem...
 
    Fale primeiro a respeito de quem voce era, quem eh e o que pretende.
 
    Aparentemente, você não leu meu tópico "Apresentação". Lá eu exponho meus motivos, meu relato pessoal e o que pretendo.

   Seus argumentos sao carregados de desabafo e frustacao, o que transparece uma vinganca cega e mal planejada. Como um menino que diz: "So por isso nao quero mais nao".
 
     Se você se refere ao meu relato pessoal, no tópico "Apresentação", de fato, ele é carregado e eu deixo isso muito claro no preâmbulo (não se pode ter sempre a frieza do puro "técnico", como é o seu caso). Levando em conta a época e as circunstâncias em que foi feito, acho isso mais do que compreensível. Todavia, em meus artigos, tenho procurado incessantemente um estilo sóbrio (o que não que dizer que eu o consiga plenamente nesse ou naquele trecho, pois sou uma pessoa, não um "robot"). Leia meus artigos sobre "Doutrinas", "Assuntos Médicos", "Profecia", "História" etc. e, por favor, aponte-me os trechos em que eu obscureço a objetividade do ponto pretendido em razão de uma argumentação carregada e chorosa. Se eu entender que há tal parcialidade, além de sua avaliação "técnica" para reconhecer tal deficiência, reformularei as sentenças.

    Sobrecarrega o leitor de dados que o senso comum desconhece, diz que respeita a consciencia humana, mas nao faz um quadro comparativo entre a institucao, "organizacao" atacada e as outras denominacoes religiosas, inclusive a sua. Pois nao ha unidade de medida para o certo ou errado, sem comparacao. Isso chama-se contra-argumentacao.
 
    Não posso fazer comparação entre a instituição denunciada ("atacada" é um termo que não me parece adequado, pois dá é pejorativo para o denunciante, mesmo que as denúncias procedam) e a minha porque não pertenço a qualquer denominação religiosa. No entanto, faço, sim, comparações entre as diversas denominações religiosas e aquela que me serviu de "laboratório" no início de meu trabalho. O artigo "O Lado Negro da Força" é abrangente, nele eu desenvolvo um trabalho em torno do abuso religioso em geral. É fruto de muito estudo do tema. Não creio que o fundamentalismo religioso seja um assunto de pouca importância. Nem creio que mandar pessoas para a morte em razão de doutrinas religiosas inconsistentes seja uma questão relativa, que careça - como você diz - de "comparações" para mostrar que tal ato, em si mesmo, é mau e não deve ter lugar em uma sociedade civilizada em pleno século XXI.

   Por fim, esse tipo de argumento, ressume-se aa mediocridade, uma vez que a opcao ideologica, nao passa pelo julgamento de qualquer tribunal, muito menos do seu, jah que a etmologia da palavra "ideologia" refere-se exclusivamente a ideal. Qual eh o seu mesmo ?
 
    Bem, meus ideais estão transcritos em meu site. Como, aparentemente, você não os leu (ou, se leu, preferiu desconsiderá-los), eu os transcrevo novamente:
 
    1) Que o Estado atue como guardião da boa fé e da integridade física, mental e patrimonial públicas ao mesmo tempo em que defende as liberdades constitucionais (inclusive a de religião). Isto pode incluir investigações por parte do Ministério Público toda vez que uma entidade, religiosa ou não, viole os direitos humanos, seja alvo de denúncias bem fundamentadas ou explore a credulidade alheia com fins de ganho desonesto (até porque isto é crime definido em lei). Um estado livre não quer dizer um estado apático nem inerte diante dos crimes que são praticados sob o disfarce da religião.

    2) Que as instituições religiosas prestem conta ao estado sobre suas atividades financeiras, seja na forma de declaração de renda (ainda que com isenção fiscal concedida pelas autoridades) ou na forma de imposto sobre seus lucros, sem privilégios (até porque o próprio cristianismo incentiva o pagamento de tributos).

    3) Que a sociedade invista em educação e condições dignas de vida, de modo a proteger seus cidadãos do fanatismo ou do abuso religioso.

    4) Que haja transparência na condução de instituições religiosas ou filantrópicas, de modo a coibir a ação de estelionatários - os quais exploram a credulidade pública com o fim precípuo de enriquecimento - ou operações ilegais com dinheiro obtido dos fiéis.

    5) Que toda e qualquer religião respeite a Declaração Universal dos Direitos Humanos (ONU, 1948).

    Você, apesar de defender argumentações técnicas e isentas, não resiste à tentação de ser passional, usando termos como "medíocre", "mesquinho" etc. A menos que você viva em uma comunidade de ascetas, não creio que tais termos sejam a forma ideal de se dirigir a alguém no primeiro contato, sem sequer ter sido melindrado por tal pessoa. 

     Desculpa a sinceridade, mas um meio de comunicacao como a rede mundial de computadores, nao pode ser usada para fins tao mesquinhos. Eh como expor mulher pelada num site Gospel.
 
    Se você considera mesquinhez uma tentativa de alertar a população em geral sobre o risco de ingressar em cultos destrutivos, é um claro sinal de sua total falta de empatia com aqueles que sofreram ou sofrem em sua pele as consequências do fundamentalismo e do autoritarismo religioso. Mais estranho ainda é que tal avaliação pífia parta de alguém que se diz professor universitário (e ainda mais de História). Imagino que o Tribunal do Santo Ofício e a Gestapo lhe pareçam coisas de menor importância humanitária e que careçam de "comparações" para serem denunciadas como algo intrinsecamente mau. Também imagino que a morte sem sentido de muitas TJ ao redor do mundo, desde a década de 20, por causa das sempre mutantes proibições de vacinas, transfusões de sangue e transplantes de órgãos também sejam um assunto que careça de "comparações" para ser denunciada como algo intrinsecamente perigoso. Mas não imagino que comparação isso possa ter com expor nudez feminina em um site "gospel".
 
    Desculpe a sinceridade, mas a rede de computadores é um meio democrático de as pessoas exporem seu ponto de vista, não estando sujeita à censura de "intelectualóides", que confundem indignação com mesquinhez.

 
    E/T: desculpa os erros de grafia. Faça o seguinte: coloque a culpa no computador!!!
 
    Não cabe a mim desculpá-lo, mas ao seu analista...
 
    Passar bem.
 
 

Esclarecimento pela Net

Início

T.B., Brasil, 13/07/2003

    Olá amigo, gostaria de dar-lhe parabéns pelo site. Agradeço a Deus por pessoas como você utilizarem este meio de comunicação para alertar, clarear e libertar a  mente das pessoas dessa seita, tão perigosa.

 

 

Mais do que 90%

Início

A.B., Brasil, 27/06/2003

    Olá,

 
    Gostaria de parabenizar-lhe pelo excelente trabalho na sua página sobre as Testemunhas de Jeová. Admito que li todo o conteúdo fascinado (e, ao mesmo tempo, assustado) com os fatos ali revelados. No entanto, tenho uma reclamação: não têm havido atualizações há algum tempo. Não estou lhe cobrando nada, o trabalho que você desempenhou no sentido de esclarecer o público leigo sobre esta religião (ou seita) já vale mais do que 90% dos sites na Internet e imagino que você tenha outras ocupações ou problemas que o tenham impedido de continuar atualizando a página. De qualquer forma, acredito que esse e-mail possa lhe servir de incentivo para que continue com seu grande trabalho de conscientização. Se dispuser de tempo, gostaria de receber uma resposta sua.
 
    De qualquer forma, só tenho a lhe agradecer.
 
    Atenciosamente,
 

Mais Uma Vítima

Início

C., Brasil, 27/06/2003

 

     Fiquei muito, mas muito satisfeita de descobrir que, no meio das TJ, existem pessoas sensatas e sóbrias. Peço a Deus que tenha misericórdia, e que de alguma maneira tire as pessoas desse grande engano. Tenho uma tia, tio, um primo e uma prima que fazem parte desse grupo, e não consigo me conformar com tal coisa, sempre busco em Deus, uma maneira, alguma coisa que possa fazê-los ver a realidade, mas sinto-me muito frágil, pois eles não me dão abertura nem oportunidade de falar nada. O filho mais novo desse casal morreu quando tinha 14 anos por não ser permitida a transfusão de sangue, creio, até hoje ninguém se conformou com tal morte, nem eles mesmos, mas o que fazer? Sempre oro e intercedo por tal família e, agora que conheci, vocês, vejo que há esperança e espero em Deus que, em breve, eles e muitos outros possam ser libertados.


Até breve.

Sentindo na Pele

Início

R.M., Brasil, 26/06/2003

    Estou lendo os seus artigos e fiquei muito impressionado, sei muito bem do que você esta falando, pois nasci nessa religião e sofri e continuo sentindo  o impacto na pele por ter estado tantos anos na naquilo que chamamos de "verdade".  Em uma das suas réplicas com um TJ ("Avestruz"), constatei que você afirmou que conseguiu recuperar seu título de eleitor, o reservista, enfim, seus direitos políticos, os quais na verdade nunca deveriam nos ter tirado, pois só quem passa por isso sabe o quanto nos é prejudicial a nossa vida, tanto profissional como social. Gostaria que ajudasse neste sentido, pois preciso muito recuperar meus direitos políticos, já dei entrada na junta militar, porém como, você sabe, eles não suportam as pessoas que são eximidas, somos considerados como desertores, em vista disto as coisas demoram muito para ser resolvidas pelas autoridades militares. Como posso fazer para resolver este problema na justiça?
 

 

Um Iniciante nos Visita

Início

(Minhas respostas estão em azul)

G.S., Brasil, 18/06/2003

 

Sou um estudante da bíblia iniciante e venho fazendo isto com as testemunhas de Jeová. Não proponho nenhum tipo de agressão à sua escolha perante Deus.

     Prezado leitor

     Fico feliz que não tenha intenções agressivas. Deveras, a opção filosófica que cada um faz na vida certamente deve basear-se no caminho do livre convencimento, muito embora até este possa ser deturpado, às vezes.

Só gostaria de dar uma opnião respeitando a todas as suas (vendo que utiliza de termos claramente humilhante a quem lhe discorda em palavra).

     Neste ponto, permita-me discordar respeitosamente. Poderia, por favor, indicar exatamente em que parte e com que palavra humilhei alguém? O que ocasionalmente acontece é o envio à minha caixa postal de correspondências repletas de ataques pessoais e maldições, sem conter uma única evidência concreta contra meus artigos. Geralmente, tais comentários são enviados por Testemunhas de Jeová ou simpatizantes que entram em meu site de livre e espontânea vontade - apesar de serem proibidos por sua liderança de fazerem isso - e passam a carregar um enorme sentimento de culpa depois de terem lido o conteúdo. Feridas em seus sentimentos religiosos, sentem necessidade de retaliar e passam a atacar furiosamente minhas denúncias. Costumeiramente, fazem isso por meio de aplicações altamente tendenciosas de passagens bíblicas cujo contexto histórico desconhecem completamente. Usam termos como 'apóstata', 'iníquo', 'maldito' e toda sorte de imprecação, revelando o destino que, no fundo, desejam a todos os que ousam discordar dos ensinos da Sociedade Torre de Vigia. Como acha que devo responder a tais ataques? É importante lembrar que os clérigos da Igreja Católica também fizeram isso por séculos contra aqueles a quem chamavam de 'hereges', especialmente durante o período da famigerada Inquisição. No entanto, são duramente criticados na literatura das Testemunhas de Jeová por terem agido assim - chamados de "Babilônia", "prostituta", "assassinos" e coisas do gênero. Ao que parece, as Testemunhas acham que criticar a religião alheia não é condenável, desde que não seja a religião delas a ser criticada. Acha isso justo?

Apesar de algumas falhas que as testemunhas de Jeová apresentam, eu não acho que algo que possa lhe afastar de tanta coisa própria do mal, possa ser propositalmente uma prisão.

     Ora, amigo, todas as religiões ditas cristãs enaltecem a virtude moral e condenam a maldade. Neste ponto, a religião das Testemunhas em nada é superior às outras. Ex-presidiários, ex-drogados, ex-criminosos e toda sorte de "ex-" têm experimentado sensações de êxtase espiritual nas mais diversas instituições religiosas. Até mesmo a organização sinistra criada pelo Sr. Edir Macedo - que constrói seu império financeiro às custas da exploração da miséria alheia - tem alardeado pelos meios de comunicação a 'cura' de muitos males (principalmente aqueles relacionados a dinheiro). Todos os dias, vemos na TV "testemunhos" emocionados de conversão desta e de outras denominações pentecostais. Prova isso que elas estão com a "verdade"? No entanto, um excesso de regras sobre os fiéis como preço pela suposta 'libertação', exatamente como ocorre com as pobres Testemunhas de Jeová, bem que pode ser classificado como "prisão". Eu mesmo experimentei tais regras durante toda minha adolescência e lhe afirmo categoricamente que a sensação que mais me acompanhou naquele tempo foi a de ser um 'prisioneiro'...

Como todos que agarram uma filosofia de vida eu me encaixei nas doutrinas das Testemunhas de Jeová, se possível faça a comparação de quantas home pages existem falando contra quem se agarra a este tipo de doutrina razoávelmente dentro da lei, e quantas home pages existem falando contra quem prefere levar uma vida claramente perigosa para a sociedade de todo o mundo.

     Não estou certo quanto à sua familiaridade com o material disponível na rede mundial de computadores, mas saiba que hp's condenando o abuso religioso são extremamente numerosas pelo simples motivo de que ele representa uma clara violação dos direitos humanos, com a diferença de poder disfarçar-se sob o título de 'religião'. As religiões costumam apresentar uma fachada piedosa de si mesmas, ocultando ou minimizando suas arbitrariedades e objetivos escusos. Na verdade, os cultos destrutivos são a cada dia mais numerosos e todos se aproveitam da liberdade de religião e subvertem-na para atingir metas nem sempre nobres. Vidas humanas têm sido sacrificadas desnecessariamente, por exemplo, pelas regras absurdas sobre o uso medicinal de derivados do sangue (desde 1945). Muitas outras se perderam com a proibição de vacinas - dos anos 20 aos 50 - e dos transplantes de órgãos - entre 1968 e 1980. Milhares de jovens amargaram seus melhores anos na cadeia por causa da impossibilidade de prestar o serviço militar alternativo, proibido até 1996 pelo Corpo Governante. Por outro lado, muitas vidas se perderam por causa da proibição imposta pela seita "Ciência Cristã", a qual prega que as doenças são de origem espiritual e que não se deve procurar um médico para tratá-las. Isso para não falar naqueles que doaram todos seus poucos recursos a igrejas oportunistas e agora estão mais desvalidos do que antes. Acha que tudo isso deve permanecer intocado e livre de denúncia? Se acha que deve, permita-me discordar totalmente...

Concerteza vc achara poucas hp´s que falam mal de alguma escolha que seja por exemplo:

Não se torne um usuário de prostituição! Não sinta ódio!

     Caro leitor, prostituição é crime em alguns países e contravenção em outros, mas sempre esteve presente em todas as sociedades, inclusive na judaica, que gaba-se por séculos de ser o 'povo escolhido' de Deus. A prostituição atenta claramente contra a dignidade humana - isto é óbvio para a maioria das pessoas. Portanto, não creio que haja grande necessidade de sites esclarecendo sobre a natureza desta atividade, principalmente porque ela não se disfarça sob o título 'religião'. Ela é o que é. Quanto ao ódio, não creio que a Sociedade Torre de Vigia esteja moralmente apta a condená-lo, já que ela própria ensina seus membros a odiar os dissidentes, aqueles a quem chama de apóstatas. Veja o que dizem estes artigos publicados por ela:

"Alguns apóstatas professam conhecer e servir a Deus, mas rejeitam ensinos ou requisitos delineados na Sua Palavra. Outros afirmam crer na Bíblia, mas rejeitam a organização de Jeová e tentam ativamente obstaculizar a sua obra. Quando eles deliberadamente escolhem tal maldade depois de conhecerem o que é correto, quando o mal se torna tão entranhado que se torna parte inseparável de sua constituição, o cristão precisa odiar (no sentido bíblico da palavra) os que se agarraram inseparavelmente à maldade. 

A Sentinela de 1/10/1993, pág. 19

"Temos de odiar no sentido mais verdadeiro, que é encarar com extrema e ativa aversão, considerar como uma abominação, odioso, nojento, detestar."

- A Sentinela de 1/10/1952, pág. 599 (em inglês)

 

     Estas palavras parecem claras, não acha?

 

me desculpe alguns erros de português. muito obrigado pelo espaço, creia que respeito sua opnião

 

     Não se preocupe, pois os erros gramaticais são de pouca importância quando comparados ao erro religioso. Também respeito seu ponto de vista e aproveito o ensejo para alertá-lo do perigo que está correndo - também fui estudante das Testemunhas aos 10 anos de idade (em 1972) e, sob influência de minha mãe, desperdicei os melhores anos de minha vida submetendo-me à opressão que reina entre as Testemunhas de Jeová. Não é algo que você possa perceber agora que é inexperiente. A passagem que está sendo oferecida a você, meu amigo, é apenas de ida. Saiba que se você ingressar na instituição como uma Testemunha, estará sujeito a cada vento de ensino que vier dos quartéis generais em Brooklyn - o corpo governante (nome apropriado) governará cada aspecto de sua vida, suas companhias, sua vestimenta, a música que poderá ouvir, a carreira que poderá seguir etc. etc. E isso não é tudo: caso, algum dia, você decida espontaneamente que não mais quer ser uma Testemunha, verá todos os amigos que pensava ter cultivado lá dentro por anos (e até os parentes), lhe virarem o rosto onde quer que o encontrem, pois é proibido sequer cumprimentar alguém que sai:

 

"Se um publicador se recusa a fazer isto e ignora a proibição de se associar com o desassociado, esse publicador está a rebelar-se contra a congregação de Jeová, e "rebelião é o pecado de bruxaria, e teimosia é como idolatria e terafins." Ele deve ser fortemente admoestado, ficando impressionado com os fatos de que, por se associar com o desassociado ele é partícipe da iniquidade e que pelo seu modo de proceder ele está a separar-se da congregação para estar com o malfeitor. Se, depois de suficientes avisos, o publicador persistir em se associar com a pessoa desassociada, em vez de se alinhar com a organização de Jeová, ele também deve ser desassociado." 

- A Sentinela, 1/10/1955, p. 607 (em inglês)

 

     Ainda há tempo de evitar todo esse sofrimento desnecessário. Pense nisso...

      Atenciosamente,

      Odracir  

 

 

Infância Perdida

Início

M.M., Brasil, 16/6/2003

 

Em momentos de ócio, procuro melhorar meu lado espiritual fazendo minhas orações, meditando,  lendo a bíblia e muitas vezes entro em sites Cristãos, pois sou uma pessoa de muita fé em Cristo e em Jeová Deus, o pai de Jesus, nosso salvador. Por acaso decidi entrar no seu site. Eu fui obrigada a frequentar o salão do reino desde quando nasci até os meus 15 anos de idade. Nunca encontrei Deus dentro daquele lugar. Eu nunca me esqueço do quanto eu sofria por não ter um aniversário nem natal nem ano novo. Muitas coisas do que você sentia eu também senti. Não via a hora de ir embora, era realmente uma tortura para mim, nunca acreditei em nada daquilo que eles pregavam, mas a minha mãe (coitada) sempre foi muito dedicada e me obrigava a frequentar as 3 reuniões semanais. Eu cheguei a fazer campo e ter parte na escola. Por falar em escola, nunca vou me esquecer do dia em que fui escolhida para ser a noivinha da festa junina, eu tinha uns 7 anos mais ou menos, fiquei toda feliz e disse a minha mãe que queria dançar, pois tinha sido escolhida por ser a mais bonita da classe. Minha mãe disse que aquilo era festa babilônica e que eu não iria dançar. Eu só sei que chorei e pedi muito que gostaria de brincar que aquilo não era do mau e mesmo assim tomei uma surra que me deixaram com marcas, marcas que até hoje, quando me lembro de tamanha ignorância, me fazem sentir nojo dessa seita de pessoas sem a menor noção do que é o Amor Cristão.

Teria muitas experiências para lhe contar, mas não creio que valha a pena. Eu não conseguia me “enturmar” com os irmãos. Eu era muito rebelde e não era uma boa companhia para os outros (obrigar uma adolescente a usar saia no joelho é o fim...), enfim fui indo aos trancos e barrancos e, finalmente, aos 15 anos, eu dei meu grito de independência, rasguei minhas calças e só andava vestida de preto, virei roqueira e usava drogas, tanta repressão fez com que eu quisesse ser exatamente o contrário de tudo o que eu havia aprendido. Mas, graças a Deus, que é maravilhoso e generoso, eu soube sair dos caminhos tortos. Quando eu tinha mais ou menos 22 anos, eu comecei a frequentar a igreja Renascer em Cristo, onde me encontrei com Deus. Gosto muito do louvor. Muitas coisas aconteceram na minha vida e tive e continuo tendo muitas provas do amor de Deus na minha vida. Não levanto bandeira de religião nenhuma porque Deus esta dentro de cada um de nós, dentro do nosso coração, do nosso espírito. Acredito muito em Deus e na bíblia. Provérbios é o livro em que mais medito, faz muito tempo que não vou a igreja, mas tenho meus louvores dentro do carro e logo cedo já canto a Deus em agradecimento a minha vida. Hoje sou casada, meu marido se diz católico, mas não frequenta nada nem gosta muito desse lance de religião. Tenho uma filhinha linda de 4 meses que é a maior bênção da minha vida, vou ensinar a ela a fazer a oração de Pai nosso e orar conversando com Deus, vou ensinar que o nome de Deus é Jeová e de seu filho é Jesus Cristo, o único caminho a verdade e a vida. Mas ela é quem vai escolher se quer uma religião para ela, ela vai decidir se quer frequentar algum lugar ou não. Quanto a minha mãe, hoje com 57 anos, ainda frequenta as 3 reuniões semanais, vai ao campo  e tudo mais, eu não discuto com ela porque eu sei que não adianta mesmo, mas oro todos os dias pelo caminho dela e que se livre do mau. Hoje ela sofre de depressão fortíssima e síndrome do pânico. Em todo esse tempo, nunca veio um ancião à casa dela para perguntar se ela está precisando de alguma coisa. Bem, espero que sua experiência nessa seita não tenha lhe tirado a fé em Deus, que é a razão de nossa vida.

 Um grande abraço, M. M.

 

   

Tirando Uma Dúvida

Início

(Minha resposta está em azul)

M.A., Brasil, 14/6/2003

Bom dia, Sr Odracir  

Gostaria só que me tirasse uma dúvida ou indicasse os itens de sua página onde posso encontrar resposta para uma colocação que tenho ouvido. Certos grupos religiosos, à falta de melhor consistência em seus ensinos, apresentam-se como uma cópia nos dias de hoje do que era, ou supostamente era, o primitivo cristianismo ou do cristianismo praticado no tempo dos apóstolos. Lembra-me vagamente de um testemunha de jeová ter-me dito que esse era o caso do seu grupo religioso, ou seja, de que a Torre de Vigia seria um resgate do que era o primitivo cristianismo.

Poderia me tirar essa dúvida se tal afirmativa é verdade ou não?

 Grato pela atenção

M.A.

     Prezado leitor

     Reivindicar o título de "verdadeiros restauradores" do primitivo cristianismo não é uma exclusividade das Testemunhas de Jeová. Com efeito, quase todas as religiões cristãs fazem tal alegação em maior ou menor grau. No entanto, os grupos fundamentalistas como o Adventismo do Sétimo Dia e as Testemunhas de Jeová destacam-se pela falta de modéstia com que sustentam esta afirmação. O livro "Proclamadores", publicado pelas Testemunhas de Jeová a partir de 1993, faz uma reconstituição altamente tendenciosa do movimento cristão do primeiro século, chamando os apóstolos e o próprio Cristo de 'testemunhas de Jeová" - assim mesmo, com 't' minúsculo, de modo a criar na mente do leitor, de forma sutil, um vínculo histórico entre tais personagens bíblicos e a instituição norte-americana com endereço em Brooklyn-N. York e que governa a denominação "Testemunhas de Jeová", com "T" maiúsculo. Trata-se de propaganda habilidosa e bem planejada. Essa e outras mensagens subliminares encontradas na literatura das Testemunhas deixam claro que elas se consideram os 'únicos genuínos cristãos', em oposição a todas as outras religiões, a quem chamam de "Babilônia, a meretriz". Mas, como lhe falei, TODOS os cultos utilizam tal estratagema, alguns de forma dissimulada e outros de forma mais aberta. Todos eles ajudam a alimentar a praga do fundamentalismo religioso e seguem enriquecendo e dividindo ainda mais a humanidade.

     É o que penso...

     Odracir

 

 

Um Pesquisador nos Visita

Início

(Minhas respostas estão em azul)

L., Brasil, 13/6/2002

 

Olá! Tenho 26 anos e já faz algum tempo que venho pesquisando a origem de algumas religiões. Por ser conhecedor da palavra de Deus e ter o hábito de cultivá-la em minha vida, estou à procura de uma religião que realmente seja um alicerce para a minha vida. Que todas as pessoas sejam cristãs e adoradores somente de Deus. Após ler grande parte de sua publicação, confesso que fiquei impressionado com os fatos apresentados. Gostaria muito de saber se você possui alguma religião, se possuir, qual seria?

Não possuo religião e nem pretendo ingressar em uma. Para mim, seria incorrer no mesmo erro em que caí quando fui conduzido, ainda menino, a uma religião que se dizia a "única verdade". Hoje em dia, combato o fundamentalismo religioso, o qual já ceifou muitas vidas e constitui verdadeira 'praga', ameaçando os princípios básicos da democracia e da convivência civilizada.

Além disso, poderia me indicar mais algum material onde apresente conteúdo sério sobre religiões?

Em meu site existe uma página de links, inclusive um internacional que reúne as maiores HP's sobre o tema. Consulte-a!

Só mais uma coisa - em certa parte do texto você cita que bandas de rock estão envolvidas com o oculto e passam mensagens satânicas. Gostaria de saber quais seriam essas bandas e se existem no Brasil artistas, políticos ou qualquer cidadão conhecido publicamente envolvido com satanismo.

Não tenho muita familiaridade com este tema, pois só pesquisei o suficiente para escrever um parágrafo ou outro de um artigo sobre o ocultismo e as TJ. Outro dia, visitei um site que supostamente mostra vários trechos de músicas populares nacionais e internacionais tocados de trás para frente. Alguns realmente parecem conter palavras profanas. No entanto, não me lembro do endereço do site. Sugiro-lhe procurar na 'máquina de busca' do Google.

Não sei se você conhece, mas indico o livro "Filho do Fogo", de Daniel Mastral - refere-se a um testemunho da "irmandade" que estuda o oculto.

Agradeço-lhe pela sugestão.

Muito obrigado pela atenção. 

Seja bem vindo ao meu site.

 Odracir

 

 

"Merecia virar um livro..."

Início

C.B., Brasil, 29/5/2003

 

             Saudações, Odracir! 

Antes de tudo, excelente o seu site!! Nunca tinha encontrado um site (de qualquer assunto de pesquisa que seja) com tamanha quantidade de informação bem apresentada! Está de parabéns! 

A primeira página em que cheguei via Internet foi a que fala sobre “Mensagens entre 18/9/2001 e 23/9/2002”. Estive lendo a seção de depoimentos e alguns dos casos se encaixam com a minha história. Não preciso nem dizer que já fui um membro ativo e que agora estou afastado. O ponto de partida da pesquisa foi a questão do Serviço Militar, que hoje ainda se encontra enroscado no meu caso. Mas isso é uma outra história. Por um acaso entrei no teu site, em busca de subsídios para uma “reunião” particular de revigoramento espiritual. Quando me dei conta, as horas foram passando e então resolvi salvar as páginas em formato MHT para posterior leitura. Só que por uma triste obra do acaso, o servidor Geocities, agora às 01h10 da manhã, saiu fora do ar. Tomara que não tenham tirado o teu site do ar, pois tenho de terminar de salvar as outras páginas para ler depois (afinal, já é tarde). Não irei comentar muito a respeito do que li, pois vejo que tenho material para uma semana ou mais de análise antes de tudo. Depois te conto os efeitos que este material causou e ainda causará, bem como algumas observações positivas ou negativas (se existirem) sobre o site

Fico muito grato por toda a pesquisa feita, pela maneira como as informações são apresentadas e a disposição de compartilha-las com outros que passam e ainda passarão por situações como as descritas no site. Como este assunto é algo que afetou a nossa vida de alguma forma, me identifiquei de tal forma com o site, que não estou querendo dormir enquanto não examinar boa parte do conteúdo que já consegui salvar.  

Este site mereceria virar um livro de referência, como base de esclarecimento a muitos que acreditam nas chamadas “verdades absolutas e infalíveis”. 

Atenciosamente, 

C. B. 

            Obs.: Ainda prefiro o anonimato, se não se importa.  

 

Respeitando a Sexualidade Alheia

Início

(Minha resposta está em azul)

W.R., Brasil, 24/2/2003

 

Li a maioria dos produzidos nessa página. Sinto-me feliz em saber que existem pessoas preocupadas com o bem estar social dos que foram vítimas, e ainda o são, desse grupo religioso nefasto. Fui educado entre as testemunhas desde os meus seis anos de idade. Tornei-me publicador e logo galguei degraus, os ditos privilégios congregacionais. A exemplo, fui designado servo ministerial aos dezoito anos, convidado à morar em Betel aos vinte e um anos e designaram-me ancião aos vinte e cinco anos. Após vinte anos nessa organização, hoje estou livre e posso contar minha história sem restrição e constrangimentos psicológicos. 

Contudo, não consigo entender o porquê da menção quanto a homossexuais em seu espaço, a terem o direito negado de, caso queiram, possam exercer o direito de críticas e manifestação. Sou homossexual, sabedor de minha sexualidade desde bem jovem, vítima de preconceitos dentro do grupo a que você se refere e sinto-me sem meu direito à liberdade, quanto a me expressar livremente, podendo assim ajudar àqueles que se interessem. Esse tipo de preconceito é típico de pessoas que fecham suas mente. Obviamente, encontro um contra-senso em seu discurso. 

Espero, ansioso, sua opinião a respeito disso, antes que eu possa continuar me comunicando com você. 

Atenciosamente, agradeço. 

 

     Caro leitor 

     Saudações! 

     Considerei cuidadosamente sua mensagem e tenho a dizer-lhe o seguinte: 

     a) Agradeço-lhe por suas palavras gentis acerca de meu trabalho. Alegra-me que algumas pessoas tenham discernido minha intenção ao expor ao público a grave questão do fundamentalismo religioso praticado pela liderança das Testemunhas de Jeová. É um tipo de mentalidade altamente prejudicial e que se espalha como uma infecção. Estou ciente de que outras religiões fazem uso das mesmas técnicas. É por minha experiência pessoal como TJ por mais de 10 anos que enfoco, em especial, esta comunidade religiosa. Também fui educado desde a infância nesta instituição é difícil expressar o quanto perdi em minha vida, tanto em termos de tempo desperdiçado como por direitos suprimidos e relações perdidas. Estou certo de que seu drama pessoal é apenas mais um dentre muitos que passam despercebidos todos os dias - neste exato momento, milhões de pessoas sofrem o peso do autoritarismo religioso em suas vidas. Nesse ponto, expresso-lhe minha solidariedade.  

     b) Quanto à questão de orientação sexual, quero deixar claro meu sincero respeito pela sua opção. Jamais endossei o preconceito ou a discriminação sexual contra quem quer que fosse, até porque isto é CRIME, previsto em lei. Creio que nenhum artigo ou declaração em minha página impede ou reprime a crítica de qualquer leitor, muito menos pela opção sexual dele. Meu site é sobre fundamentalismo religioso, não sobre sexo. A questão da homossexualidade ou heterossexualidade é um tema pessoal - uma prerrogativa íntima de cada cidadão. Não faço apologia desta ou daquela conduta sexual e só menciono tal tema quando ele é pertinente ao contexto de minha página, a saber, a questão do abuso religioso praticado pelos líderes das TJ ou de quaisquer outras instituições. Se alguma declaração minha parece - em sua opinião - sugerir algum preconceito ou restrição, gostaria que fosse apontada especificamente, pois estou certo de que se trata de uma má interpretação. Minha seção de correspondência abre espaço para qualquer leitor, desde que o relato da pessoa seja pertinente ao tema central de minha HP e que possa ser proveitoso a outras pessoas, as quais talvez estejam padecendo em razão de seu vínculo com as TJ. 

     Certo de sua compreensão, aguardo seu próximo contato. 

     Odracir 

     PS: meu trabalho não é religioso, apenas humanitário. Não pertenço a qualquer religião nem defendo qualquer "verdade sagrada" ou dogma. Ao contrário, a cada dia, fortalece-se minha convicção de que estas coisas só trouxeram opressão e sofrimento à humanidade.

 

 

 

Uma Estudiosa nos Visita

Início

M.C.M., Brasil, 24/12/2002

 
     Parabéns pela sua HP, ela é racional e eloqüente, estudei a Bíblia com as TJ de 1988 à 1999 e nunca preenchi os requisitos necessários para o batismo, pois a minha orientadora sempre me exortou a pesquisar a veracidade da Bíblia segundo a literatura da STV, como fui criada por um pai ateu, sempre busquei a verdade sobre todos os ensinamentos religiosos e até hj, com 40 anos de idade não descobri uma religião que não tenha origem mística, envolvida com simbolismo, ocultismo, numerologia, esoterismo, sou uma estudiosa das religiões e sua página foi bastante esclarecedora, embora eu já conhecesse tudo o que vc esclarece. Deixo um abraço. Parabéns! MCM.

 

Leitura Proveitosa

Início

M.D., Brasil, 11/12/2002

 

     O estudo sobre as Testemunhas de Jeová me ajudou muito! Quanta coisa eu ainda não sabia. Obrigada!

 

     Que Deus continue a te abençoar.

 

     M. D. A - Juiz de Fora
     Igreja Batista Resplandecente Estrela da Manhã

 

 

Enxergando Verdades

Início

E., Brasil, 3/12/2002

 

      Leio a sua HP já há algum tempo. Ajudou-me a enxergar verdades sobre a Torre de Vigia, verdades estas de que eu desconfiava, mas não tinha como comprová-las. Peço-lhe que não se deixe desanimar por mensagens raivosas enviadas por fiéis ainda iludidos (ou quem sabe não foram enviadas por aqueles que lideram a Sociedade?) e continue com o trabalho.


     Li a seguinte frase na sua HP "Não há saída honrosa dessa religião!", de Leonard Chretien, autor do livro "Por dentro da Torre de Vigia". Não seria demais ler-se, também, "Não há saída honrosa para essa religião", diante da sua vergonhosa história, que muitos estão tendo a oportunidade de conhecer.

 

Informação é Remédio contra Fanatismo

Início

L.A., Brasil, 14/10/2002

 

     Caro Odracir,

 
     Gostaria antes de qualquer coisa de parabenizar-lhe pelo enorme e excelente trabalho sobre a Sociedade Torre de Vigia e outros cultos. 
 
     Há cerca de dois anos, após terminar a leitura do livro "Deus, o dinheiro e você", fui acometido de uma enorme vontade de ler a Bíblia. Na minha casa, eu possuo duas Bíblias, uma relativamente comum e outra claramente "católica", não quero com esses adjetivos denegrir nem uma nem outra, pois mesmo que quisesse, não teria conhecimentos suficientes para isso. Após começar a leitura da Bíblia "comum" e de ter comentado em meu trabalho que eu estava lendo a Bíblia, uma colega de trabalho se prontificou a me auxiliar na leitura, fato que eu aceitei de muito bom grado. E, para meu espanto, ela me avisou que era uma Testemunha de Jeová. Como eu nunca havia tido contato com as TJ's, me impressionou o fato de ela ser uma pessoa "normal". Eu li o livro "Existe um Criador que se importa com você" e realmente gostei, muitos fatos científicos, dados, números, achei muito convincente. A forma como a "Teoria da Evolução das Espécies" foi relevada a um simples "acaso" e o meu total desconhecimento desta teoria também me influenciaram muito. Comecei a estudar a TNM das TJ e a ler as publicações "A Sentinela"  e "Despertai"; comecei a ler e estudar o livro "Conhecimento que conduz à Vida Eterna" e passei a analisar seriamente a possibilidade de me tornar uma TJ batizada.
 
     Aplicando os preceitos da minha "nova personalidade", eu quase terminei um relacionamento de 5 anos com minha namorada, pois fatos anteriormente rotineiros, agradáveis e prazerosos, do dia para a noite, se tornaram coisas abomináveis aos olhos da "Sociedade" (a substituição do nome de Deus por "Sociedade" é perfeita aqui). Depois de muitos desentendimentos, encontrei o seu site, e devo admitir que li todas as páginas.
 
     Gostaria muito de lhe agradecer, pois a Internet é o ponto máximo da democratização da informação. E não há nada tão eficaz na propagação de mentiras e engodos do que a falta de informação.
 
      Hoje, eu fico com a Bíblia, com o amor e com Jesus Cristo, que nos deu de uma forma simples, direta, sem mistérios, um exemplo de vida dificílimo de seguir, mas facílimo de entender.
 
     Um grande abraço!
 

 

 

 

Parabéns pela Iniciativa

Início

P.R., Brasil, 12/10/2002

 

 Caro Odracir

 Tomei contato com sua página por intermédio de minha namorada. Parabéns pela iniciativa de mostrar quão idiota pode ser acreditar em dogmas sem questioná-los, já que isto continua levando à morte milhares de pessoas que nem sequer desconfiam do quão prazeroso pode ser viver a vida. Se possível, gostaria que me enviasse por e-mail a capa da Despertai que mostra líderes religiosos fazendo reverência a Adolf Hitler.

 Obrigado

 PS. por acaso teria o Sr. Aleister Crowley algo a ver com as Testemunhas de Jeová?

 


Tática de Avestruz I, II, III e IV

(Minhas respostas estão em azul)

Início

V.G., Brasil, 4/10/2002

 
 
  Prezado senhor:
 
  Pesquisei sua HP e digo ter pouca coisa a dizer.
 
 Parabéns por sua iniciativa - o senhor foi capaz de ter um pouco de independência intelectual, desobedecendo as ordens do corpo governante. Mesmo correndo o risco de ser levado a uma comissão judicativa por consultar matéria dita "apóstata", o senhor deu ouvidos ao conselho do livro "Verdade que conduz...", página 13, que diz:
 
 "Precisamos examinar não só o que nós mesmos cremos, mas também o que é ensinado pela organização religiosa com que talvez nos associemos. Estão os seus ensinos em  plena harmonia com a Palavra de Deus? Se amarmos a verdade não precisaremos temer tal exame."
 
 Concordo com a sugestão acima. Só acho que ela deve também se estender àqueles associados com a organização Torre de Vigia. Do contrário, estaremos criando dois pesos e duas medidas - um para as Testemunhas de Jeová e outro para todas as religiões que elas atacam em sua literatura.
 

 Resumindo, diria que, desculpe a expressão, sua hp não passa de lixo.
 
 Esta é uma expressão típica de quem não tem argumentos sérios, ou seja, um ataque do tipo ad-hominem (quer dizer, dirigido ao autor do argumento ao invés de ao argumento em si). Ora, amigo, se não passa de lixo, por que parou para cheirá-lo?
 

 Porque? Vou tentar ser bem simples e objetivo, falando apenas o necessário.
 
 Espero que sim...

 Você acusa a sociedade de cometer erros, tais como o racismo a cem anos atrás.
 
 Eu não acuso - eu provo, com nome, data e página da publicação.
 
Evidentemente naquela época, as pessoas influenciadas pelos costumes, podiam cometer tais erros.
 
 É mesmo? Não deveria a iluminação do Espírito Santo proteger os verdadeiros servos de Deus de tais conceitos absurdos e imorais do século 19, que já eram combatidos na Bíblia quase 2 mil anos antes (Atos 10: 34,35; Gálatas 3: 28)? Acha que Cristo ou os apóstolos cometeram crime de racismo ou anti-semitismo, desculpando-se nos costumes de seu tempo? Não deveriam os verdadeiros cristãos de qualquer época ser uma 'luz para o mundo' (Mateus 5: 14)? Durante o ministério de Jesus, era costumeiro na Judéia o preconceito contra samaritanos, cobradores de impostos, meretrizes e gentios, especialmente romanos. No entanto, Mateus, um cobrador de impostos foi escolhido como discípulo (Mateus 9: 9); Zaqueu, chefe dos cobradores de impostos, recebeu Cristo para uma refeição em sua própria casa (Lucas 19: 2, 5 e 6); a fé de um centurião romano foi elogiada pelo próprio Jesus (Lucas 7: 2, 6, 9); meretrizes lhe deram ouvidos (Mateus 21: 32) e a parábola do verdadeiro próximo contemplava exatamente um samaritano (Lucas 10: 33). Ironicamente, foi entre estes párias da sociedade que Cristo encontrou ouvidos receptivos (Mateus 21: 32; Marcos 2: 15, 16 e Lucas 3: 12). O apóstolo Filipe pregou a um negro (etíope) sem fazer-lhe qualquer distinção de cor (Atos 8: 26, 27). Agora, por favor, responda-me: foi por falta de leitura da Bíblia que o pastor Russell e o presidente Rutherford defenderam conceitos racistas e anti-semíticos numa época em que Cristo estava supostamente a examiná-los e aprová-los como seus representantes? Foram estas características que fizeram deles merecedores do título de "escravo fiel e discreto"? Espero que o senhor tenha uma explicação mais convincente...
 
Veja que atualmente a sociedade não considera os negros assim, mas ao contrário a presença dos mesmos é bem forte nas fotos, muitas das vezes até mesmo estando no centro delas. Agora eu te pergunto: A atitude das TJs em relação aos negros atualmente de nada valem em relação a posição deles no passado? O erro outrora corrigido não tem nenhum valor para você, insistindo pois no passado? Quer dizer que uma pessoa que ficou presa 10 anos e saiu da cadeia não tem direito a ser um novo homem? O que importa é o passado, e não o presente?
 
 Eu já esperava este tipo de argumento - a chamada moral temporal, ou seja, aquela que menospreza princípios óbvios em nome da ignorância de uma época. A fé baseada na conveniência do momento. Como se a justiça de Deus mudasse em função do tempo (Tiago 1: 17). Em que baseia sua fé, amigo - em princípios sólidos e atemporais ou em conceitos humanos sempre mutantes? Já se deu conta de que este tipo de defesa pífia pode ser feito por qualquer religião e por qualquer tipo de transgressão? Por exemplo, a Igreja Católica pode, pelo mesmo princípio, desculpar-se pelas atrocidades das sangrentas cruzadas entre os séculos 11 e 15; ou pelos milhares torturados e queimados vivos nas fogueiras da Santa Inquisição. Os católicos não matam mais ninguém por heresia, não é verdade? Recentemente, o Papa reconheceu de público todas estas arbitrariedades e pediu perdão ao mundo pelos erros dos católicos. Da mesma forma, os calvinistas poderiam (e deveriam) ser perdoados pelos milhares de mortos da ditadura de João Calvino na Suíça. Nenhum deles mata mais hoje em dia. Os luteranos da Alemanha deveriam ser perdoados por terem colaborado com Hitler, pois nenhum deles prega o nazismo hoje em dia. Está disposto a perdoar e esquecer tudo isto, como se nunca tivesse existido? Aparentemente, a Sociedade não está disposta a esquecer este passado, pois, na capa da Despertai! de 22/10/94, ela estampa uma foto de mais de 50 anos, na qual líderes religiosos alemães saúdam Hitler. Neste caso, pergunto-lhe: por que a Sociedade Torre de Vigia não se esquece do passado destas religiões e pára de atacá-las em sua literatura? Por outro lado, por que ela não segue o exemplo do sumo pontífice, reconhecendo perante o mundo seus graves erros e pedindo perdão (coisa, aliás, que nunca fez)?
 
 Quando um homem cumpre pena por um crime, deve cultivar a humildade e não esconder o fato de ter sido condenado. Tem o corpo governante feito isso? Tem ele confessado abertamente todos estes absurdos ou prefere varrê-los para baixo do tapete? Por que se dá que a esmagadora maioria das Testemunhas não têm a menor idéia dos fatos que denuncio? Quem os escondeu delas?
 
 Acima de tudo, um ex-preso precisa aprender a não se exaltar acima de outros que, como ele, já cometeram crimes no passado. Do contrário, estaremos novamente diante de dois pesos e duas medidas. Tem ou não o corpo governante se exaltado acima de todas as outras lideranças religiosas, como se jamais tivesse incorrido nos mesmos erros? Os fatos falam por si...
 

 Sei o que o senhor  dirá. Dirá que a  nossa organização não pode ser inspirada pelo espírito santo porque ela cometeu  erros no passado e sendo assim, não pode ter o dedo divino. Cansei de ler esse seu argumento na HP.  O senhor se equivoca tristemente em insistir nessa linha de raciocínio.
 
 Eu também sei o que o senhor tem a dizer - que mesmo cometendo erros crassos, ensinando falsidades por décadas a fio e expulsando quem discorda de tais ensinos errôneos (como a proibição das vacinas entre os anos 20 e 50, dos transplantes de órgãos entre 1968 e 1980, do uso médico de certos derivados do sangue até 2000, do serviço militar alternativo até 1996 e outros), ainda assim devemos esquecer tudo e aceitar o corpo governante como detentor único das bênçãos divinas do Espírito Santo. Mas, que dizer dos milhares de mortos e aleijados por conta destas doutrinas falsas? Sobre quem recai a culpa de sangue por eles? Sobre o Espírito Santo?
 
 A partir deste ponto, o senhor passa a fazer uma série de falsas analogias, que eu contestarei, uma a uma...

 Veja que Jesus chamou um apostolo de "satanás" porque ele dizia para que Cristo mudasse de idéia;
 
 Equívoco seu. Releia o texto (Mateus 6: 23) e veja que Cristo não chamou o apóstolo Pedro pessoalmente de Satanás, mas virou-lhe as costas e o advertiu quanto a estar sendo influenciado por idéias diabólicas. Se Pedro, de fato, merecesse o título de 'Satanás', dificilmente poderia continuar entre os discípulos de Cristo. Além disso, isso não tem qualquer paralelo com os absurdos do corpo governante, pelas seguintes razões:
 
a) Pedro é mencionado explicitamente nas escrituras - e, portanto, tem credenciais diretas -, o corpo governante, não. Aliás, esta expressão (corpo governante) nem existe na Bíblia. As Testemunhas de Jeová são as únicas do mundo a interpretar desta maneira a parábola do escravo fiel e discreto - no início do século 20 diziam que era Russell, depois disseram que era o corpo governante. Todas as outras religiões a entendem como uma ilustração que exorta à vigilância espiritual. Pode o senhor provar teologicamente que apenas a sua interpretação está correta? Lembre-se que, assim como sua religião pode se valer deste texto para legitimar sua autoridade, os mórmons podem perfeitamente aplicá-lo ao "Conselho dos Doze Apóstolos" ou ao "Quórum dos Setenta" - nomes que eles dão aos líderes de sua seita.
 
b) Por ocasião de seu erro individual, Pedro não estava na condição de líder nem instruindo novos discípulos - era apenas um aprendiz que expressava uma opinião pessoal equivocada a Cristo e, ao que tudo indica, sob sugestão do inimigo (o diabo). Era este o caso do pastor Russell e do presidente Rutherford (cujos nomes não aparecem na Bíblia), durante as muitas décadas em que eles, como líderes espirituais, ensinavam mentiras ao rebanho e puniam quem discordava deles? Ora, o que eles diziam - certo ou errado - virava "lei" para os então "Estudantes da Bíblia".
 
 Assim sendo, não posso concluir outra coisa senão que esta sua comparação é completamente descabida. Vamos à próxima...
 
 
Outro apostolo de Cristo se enforcou por te-lo traído; Outro o negou por 3 vezes, outro queria repreender uma pessoa porque fazia maravilhas em nome de Deus, ao que Cristo o repreendeu dizendo para deixálo, pois quem não está contra ele estava a seu favor, etc...
 
 Outra comparação absurda. O apóstolo que se enforcou era Judas. Estava ele instruindo outros enquanto vendia a Cristo por 30 moedas? O apóstolo que negou Cristo por medo de morrer foi Pedro. Novamente, pergunto-lhe: estava Pedro instruindo outros no sentido de também traírem a Cristo ou estava apenas tentando escapar de uma situação momentânea e inesperada, em que sua vida corria perigo? Perceba, pois, que o senhor está, conscientemente ou não, lançando mão de outra falsa analogia.
 
 Quanto ao caso do homem que realizava milagres em nome de Cristo, sem, no entanto, ser parte dos doze, os discípulos apenas cometeram um erro de juízo, ao que foram imediatamente repreendidos por Jesus. Estavam em um período de aprendizado, enquanto Cristo ainda estava entre eles, de modo que NÃO HOUVE QUALQUER CONSEQÜÊNCIA GRAVE PARA O ERRO (decerto, tal erro não custou a vida de ninguém). Após sua ressurreição, o Espírito Santo viria como "ajudador" aos apóstolos (João 14: 26), o que, de fato, ocorreu, em Pentecostes - 33 EC. A partir desta época, não se encontram nas escrituras discórdias entre os verdadeiros cristãos, exceto aquela que motivou o Concílio Apostólico de Jerusalém - Atos, cap. 15 - cuja decisão foi, lembre-se, referendada pelo próprio Espírito Santo (versículo 29). Isto está explicitado na Bíblia. As doutrinas falsas ensinadas por Russell e seus sucessores nada têm a ver com a Bíblia, nem são mencionadas nela, nem têm a anuência do Espírito de Deus. Além disso, custaram a vida de muitas vítimas. Acha mesmo que aquele equívoco por parte dos inexperientes discípulos legitima e desculpa estas mortes, causadas por líderes religiosos do século 20? Em caso afirmativo, então devemos perdoar também Jim Jones (Guiana, 1978, 900 mortos) e David Koresh (Waco, Texas, 1993, 80 mortos), pois eles também eram humanos e erraram na 'melhor das intenções'...

> Veja o senhor que todos os evangelhos escritos por esses FAZEM PARTE DA BIBLIA E SÂO ACEITOS POR TODOS ! Porque?
 
 Como o senhor é leigo em história do cristianismo, vou lhe responder porquê - foi em razão de sucessivas reuniões de teólogos da Igreja Romana (a quem sua religião chama de 'Babilônia'). Peritos como Jerônimo, Orígenes, Justino Mártir (também chamados 'Pais da Igreja') e outros foram chamados para reunir e padronizar os diversos evangelhos que circulavam entre os diversos ramos cristãos dos primeiros séculos. Na verdade, havia dezenas de evangelhos (Evangelho de Pedro, de Tomé e muitos outros, bem como diversas epístolas como a de Clemente, de Barnabé e a carta aos Hebreus, cuja autoria permanece indeterminada até hoje). Foi após sucessivos concílios (inclusive o de Nicéia, em 325 EC), dos quais participaram estes e outros intelectuais, que finalmente se chegou ao Novo Testamento como  o conhecemos hoje. É POR ISSO QUE TODOS ACEITAM O CONTEÚDO DESTES EVANGELHOS. É irônico que, apesar de lançarem impiedosamente pedras à Igreja Católica, as demais religiões (a do senhor, inclusive) nem saberiam o que é cânon sagrado se não fosse pela inestimável obra dos antigos teólogos católicos.
 
 Ora, se os erros dos discípulos de Cristo os colocam como falhos, então  também não os colocam em uma posição desfavorável, tal como Russel, por ter cometido erros também? Porque o senhor não os critica também em sua HP? Porque não critica o evangelho dos apóstolos que também cometeram falhas como qualquer outro ser humano?
 
 Não tenho necessidade de criticar os erros dos apóstolos porque eles NADA TÊM A VER COM AS TRAPALHADAS DE RUSSELL. Creio que comparar os cristãos e mártires do primeiro século com um suposto 'pastor' do século 20, o qual acreditava numa volta de Cristo em 1874 (que não houve), no fim do mundo em 1914 (que não houve), em piramidologia, astrologia, reabilitação de demônios e outras sandices, é - perdôe-me - simplesmente ridículo, uma mera demonstração da descomunal presunção de uma seita. Lembre-se que os Mórmons também gostam de fazer paralelos entre Joseph Smith e os apóstolos dos tempos bíblicos; os Adventistas dos 7o. Dia comparam Ellen White aos escritores dos evangelhos; os adeptos da Igreja da Unificação comparam o Reverendo Moon ao próprio Cristo e assim por diante. Estarão todos estes grupos errados em tais comparações? Em caso, afirmativo, por que não está também o senhor equivocado quando lança mão do mesmo argumento?

  Porque nos ataca?
 
 Não ataco as Testemunhas de Jeová enquanto pessoas. Elas são, em sua maioria, vítimas. Eu denuncio os líderes delas, em Brooklyn, por seu autoritarismo, por seus ensinos falsos que custam a vida de seres humanos, por suas violações dos direitos humanos (como o direito de sair de uma religião sem ser amaldiçoado pelos próprios familiares) e por sua terrível desonestidade. Quer provas? Visite o endereço abaixo e veja, por si mesmo, uma 'multidão' de evidências materiais de como os dirigentes da Sociedade Torre de vigia enganam o rebanho de Testemunhas (o senhor, inclusive):
 
 
 Acho irônico que seja o senhor a me condenar por fazer denúncias - logo um membro de uma organização que tem, durante o último século, atacado e insultado outras religiões MAIS DO QUE QUALQUER OUTRA (classificando-as de "cristandade apóstata" e "prostituta"). Nega isso?
 

 O senhor busca algo para aliviar sua consciência de algum erro, e achou como válvula de escape se voltar contra a organização?
 
 Não, eu estou em paz com minha consciência. Nada devo ao senhor nem à sua organização - ela é que me deve os anos roubados de minha adolescência, que jamais voltarão. No entanto, se eu tivesse o peso de milhares de vidas perdidas e lares desfeitos sobre meus ombros, por doutrinas erradas de minha autoria, aí sim, eu estaria profundamente perturbado. Neste caso, talvez até precisasse de válvulas de escape...

 Acaso usa drogas; pratica sexo ilicito perante Deus, ou algo parecido que o coloque em situação deploravel perante Jeová?
 
 Não, não uso nem vendo drogas, nem mesmo álcool ou cigarro comum. Todavia, existem organizações que vendem algo bem mais perigoso do que drogas - ideologias religiosas. Por exemplo, o que será que faz uma pessoa rejeitar, no leito de morte, sua última esperança de continuar vivendo, ou seja, um fator de coagulação para hemofílicos? Saiba que eles foram liberados e proibidos várias vezes pela Sociedade ao longo de 50 anos (consulte meu artigo sobre assuntos médicos e veja por si mesmo). Certamente, tal pessoa não poria em risco desnecessário sua vida se não tivesse sido "drogada" por uma religião, não acha? Quando um terrorista suicida, em nome de Alá, enche o corpo de explosivos, não está sendo movido por uma razão religiosa? Considera-se melhor que ele?
 
 Quanto ao sexo ilícito, acha que as Testemunhas de Jeová estão livres dele? Então visite o endereço abaixo, veja as manchetes e conheça a onda de denúncias de casos de pedofilia acobertados entre os membros de sua religião (inclusive servos ministeriais, anciãos e superintendentes).
 
 
 O caso foi parar nas TV´s americana e britânica e está repercutindo muito mal para a Sociedade nos EUA e no Reino Unido. Começou com a Igreja Católica (que já reconheceu o problema publicamente) e agora a sua religião é a "bola da vez". O que fará? Fechará os olhos às evidências? Em caso afirmativo, não culpe outras pessoas por fecharem também os olhos aos erros das religiões delas.

 Seja como for não serão as suas ideias e opiniões que irão destruir a organização de Jeova.
 
 Não tenho a ilusão de achar que meu trabalho irá por fim a uma poderosa multinacional norte-americana, que prospera à custa de 6 milhões de escravos ludibriados. Todas estas grandes corporações, com seus milhões de dólares, são poderosas demais para serem destruídas. Além disso, elas sabem se proteger bem por trás dos direitos democráticos, pervertendo o sentido de liberdade de religião ou credo e contratando hábeis advogados. É assim com a empresa do Sr. Edir Macedo, com o conglomerado do Reverendo Moon e também com a Sociedade Torre de Vigia (com seus prédios, fazendas, gráficas etc.).  
 
 É como diz a fábula do 'beija-flor' - sei que não posso, sozinho, apagar este incêndio. Estou apenas fazendo a minha parte!
 
 Atenciosamente,
 Odracir
 
NOTA: este leitor, após receber minha réplica, enviou-me uma tréplica mais agressiva ainda. Eis o seu conteúdo, juntamente com minhas respostas:
 
 
Prezado sr...
 
 
Quando lhe perguntei se praticava sexo ilicito , ou algo parecido que o coloque em situação deploravel perante Jeová, na parte referente ao sexo sua resposta foi:
 
"Quanto ao sexo ilícito, acha que as Testemunhas de Jeová estão livres dele? Então visite o endereço abaixo, veja as manchetes e conheça a onda de denúncias de casos de pedofilia acobertados entre os membros de sua religião (inclusive servos ministeriais, anciãos e superintendentes)."
 
Ao analisar a resposta notei que o sr tentou desviar-se de si mesmo e nos contra atacar. Agora tudo se torna claro. O sr é um fornicador (ou adultero) . Aliás esta resposta serve até de testemunho para os meus irmãos,  para que conheçam o que existe por trás de uma mente apostata.
 
 Prezado Sr.
 
 Sua réplica é mais infantil do que sua primeira correspondência. Quando o senhor tenta invadir minha vida pessoal, está, na verdade, fugindo do ponto em discussão, a saber - são ou não são verdadeiras as denúncias que faço sobre a Sociedade Torre de Vigia? Notei que o senhor continua a não apresentar qualquer prova material de suas afirmações. Não é capaz de refutar nenhuma das provas que eu apresento, mesmo as publicações mais recentes que apontei como evidência de que o corpo governante continua errando. Incapaz de contra-argumentar, realmente NÃO LHE RESTA OUTRO RECURSO QUE NÃO O DE ATACAR MORALMENTE UMA PESSOA A QUEM NUNCA VIU. Já reparou que os políticos demagogos costumam fazer a mesma coisa em época de eleição? Quando não conseguem repelir uma denúncia com provas, PASSAM A ATACAR A FONTE DA INFORMAÇÃO. Peço-lhe, por favor, que, ao invés de insistir com insultos, o senhor se digne a refutar meus argumentos com evidências. Do contrário, ficará claro que sua fé no corpo governante é cega - puro fanatismo!
 
 Com que direito o senhor quer saber de minha vida sexual? Acaso é meu tutor? O senhor é terapeuta sexual? Quem o designou juiz sobre mim? Se não me engano, 1 Pedro 4: 15 estimula os cristãos a não serem "intrometidos nos assuntos alheios". É o seu caso. O senhor tenta ardilosamente atribuir-me má motivação para ter deixado esta seita, simplesmente porque não consegue admitir, em seu íntimo, que alguém possa sair dela de sã consciência. E quando alguém deixa outra religião  - uma que o senhor considera parte da "cristandade" -, também acha que foi por má motivação? Não lhe devo satisfações sobre minha intimidade. Todavia, para deixar bem clara a sua tendenciosidade ao tentar relacionar a saída de uma religião específica com faltas morais prévias, aceito seu desafio. Saiba que, em 1986, aos 24 anos de idade - e sem nunca ter tido uma relação sexual-, eu tive uma profunda crise de fé nesta organização e, ainda assim, continuei a levar minha vida como antes, guardando sérias suspeitas quanto aos ensinos que recebia. Não me tornei beberrão nem fornicador por isso. Farto da hipocrisia religiosa que eu via - e que eu pensava que não existia em minha religião-, mesmo assim, continuei me submetendo ao jugo do corpo governante por mais dois anos. Jamais fui a uma comissão judicativa por qualquer delito e fui repetidamente convidado pelos anciãos a assumir cargos, coisa que nunca me interessou (mesmo não tendo cargo, continuava fiel ao corpo governante). Em 1988, larguei esta instituição por NÃO MAIS CRER NELA - NADA HAVIA EU PRATICADO DE MORALMENTE VERGONHOSO. Nem namorada eu tinha - na verdade, passei cerca de 7 anos, entre 1981 e 1988, sem sequer me aproximar fisicamente de uma mulher (em razão da paranóia que os jovens Testemunhas têm em relação ao sexo oposto). Só me restava o desapontamento religioso por ter sido envolvido em uma seita destrutiva aos 10 anos de idade - meus direitos de cidadão eu não tinha, por conta das doutrinas falsas do corpo governante. Era um pária na sociedade, tive que lutar por anos na justiça para reaver minha condição de brasileiro, recuperar meu título de eleitor e meu documento militar. Agora vem o senhor - um estranho, a quem nunca vi, que nunca soube pelo que passei e me dizendo que eu saí desta organização por razões sexuais! Aparentemente, o senhor perdeu a compostura...
 
 Quanto a relatar este diálogo a outras vítimas, recomendo-lhe cautela, pois, o senhor sabe, tanto quanto eu, que isto poderá lhe custar uma comissão judicativa por contato com matéria dita "apóstata". Lembre-se que o senhor jamais foi convidado por mim a ingressar em minha HP - o fez por iniciativa própria, leu porque quis, tomou as dores dos líderes de sua seita e passou a me dirigir insultos pessoais. Eu gostaria muito de saber se é esta a metodologia que o senhor pretende adotar de casa em casa. É bom que os moradores saibam até onde vai sua educação e como o senhor  os tratará na hora em que eles discordarem de suas afirmações. Sua réplica será publicada em minha HP como prova disso. O público tomará conhecimento de como as TJ reagem quando não têm contraprovas. Eu tenho a liberdade de levar este diálogo a quem desejar - o senhor, não. Poderá ser punido pela organização por estar falando comigo, não é verdade? Agora peço-lhe para me mostrar um único texto em que Cristo perdesse a linha de argumentação com seus opositores e partisse para questões pessoais, desviando-se do ponto em questão. Duvido que possa me fornecer, mas fique à vontade para tentar...

 
Devo parar por aqui , pois as testemunhas de Jeová são proibidas de dialogar com as testemunhas de satanás.
 
 Esta sua declaração é preciosíssima, pois prova, perante todos, que eu não minto quando declaro em minha HP que as Testemunhas de Jeová são, sim, proibidas por seus líderes, sob pena de desassociação, de falar com quem deixa sua seita ou discorda dos ensinos dela. Quando consultadas pelo público em geral, as TJ são instruídas a dizer que, absolutamente, não são proibidas pela organização de falar com alguém, que esta é uma decisão individual. Suas palavras, emitidas no calor da ira, bem mostram a verdade dos fatos - o corpo governante controla até a liberdade de cumprimentar ou falar com alguém que decide, por sua própria consciência, renunciar a uma religião, aliás, uma prerrogativa definida pela carta das Nações Unidas como um direito humano básico (artigo 18). Um artigo recente em A Sentinela aprova o procedimento de um filho que resolve não mais falar com a mãe desassociada. Diante disto, não é de estranhar que esta seita tenha sido proscrita em diversos países e que esteja enfrentando atualmente seriíssimos problemas diante das autoridades francesas. Trata-se de uma ameaça real ao tecido sócio-familiar.
 
 É realmente irônico ver um membro de uma instituição que ataca tão ferozmente todas as outras religiões ficar enfurecido quando é a sua religião a ser criticada. Isto prova que pessoas como o senhor têm dois pesos e duas medidas. Atacam o catolicismo e o protestantismo impiedosamente, chamando-os de "Babilônia, a prostituta", e acham estranho quando um membro destas organizações se revolta com sua arrogância. Quando são elas as criticadas, as TJ como o senhor mostram que não são melhores que os demais. Incorrem nas mesmas práticas que tanto condenam em outras religiões. Não pagam o mal com o bem, mas o mal com o mal. Que grande mito é a suposta excelência moral do assim chamado "povo escolhido"...
 

Ob1 - Desconheço os casos de sexualidade ilícita entre nossos irmãos, mas se isso for verdade, com certeza, se descobertos,  são excluídos do nosso meio (desde o super intendente até o simples publicador)e o sr deve saber muito bem disso.
 
 Mas é claro que desconhece - tais transgressões são guardadas a sete chaves em Brooklyn. O senhor e todas as outras TJ do mundo são mantidas desinformadas deste e de outros graves problemas na organização. Portanto, não me admira que pessoas como o senhor estejam ignorantes de tudo isso. Ficam felizes em ver a Igreja Católica ser criticada na TV pela pedofilia dos padres e mal imaginam que a sua religião também está infestada destes criminosos, os quais se escondem por trás do regulamento da Sociedade. Criaram o mito da "santa organização" e, por isso, ficaram cegos aos delitos que acontecem em seu meio. Saiba que, só na sede norte-americana da Torre de Vigia, há o registro de cerca de 23 mil molestadores de crianças entre as TJ (se duvida, escreva para ela). A maioria não foi desassociada porque a organização exige que haja "duas ou três testemunhas do delito" (a própria organização já tratou deste assunto em uma revista e disse que, caso o abusador negue a acusação da criança, nada se fará contra ele se não houver testemunhas). Ora, que abusador de menores comete seus crimes em frente a duas outras pessoas? Na esmagadora maioria dos casos, o depoimento da criança é a única pista que a polícia tem. No entanto, anciãos totalmente leigos em direito penal ou técnicas investigativas assumem a condição de representantes de um Estado paralelo, acobertando tais escândalos. Portanto, sua afirmação de que "se forem descobertos" é fútil. O fato é que diversas pessoas, abusadas durante anos por membros de sua religião - em alguns casos, envolvendo um pai que tem cargo na congregação -, agora estão indo a público denunciar o tratamento que receberam dos anciãos ao denunciarem seus agressores. Vários acusados são publicadores em situação normal até hoje, simplesmente porque a Sociedade não ordenou explicitamente que os anciãos levassem estes casos às autoridades nos Estados em que isso não é obrigatório. O motivo é óbvio - se as autoridades tomassem conhecimento da freqüência com que tais crimes são cometidos, cairia o mito da "organização pura". O público em geral saberia que as Testemunhas, como comunidade, NÃO SÃO SUPERIORES ÀS OUTRAS RELIGIÕES. Inúmeros processos estão sendo movidos contra a Torre de Vigia por sua política equivocada, a qual, ao invés de proteger a criança, protege o criminoso por trás do título de "povo santo". Já existe até um site sobre o tema: www.silentlambs.org . Foi criado por um ancião que descobriu inúmeros casos de pedofilia nos arquivos das congregações sem que as autoridades fossem notificadas.
 
  Por seus comentários, vejo que o senhor não consultou as matérias que lhe enviei. Nada sabe (e nem quer saber) da grave repercussão deste escândalo nos EUA e dos documentários na TV americana e inglesa. Ao que tudo indica, prefere fechar os olhos aos graves fatos que ocorrem em sua comunidade. Prefere presumir que tudo se resolverá, de um jeito ou de outro. Tudo bem, é um direito seu agir assim. No entanto, ao bater em uma porta na manhã de domingo, NÃO CRITIQUE O MORADOR POR ELE PREFERIR FECHAR OS OLHOS AO QUE ACONTECE NA RELIGIÃO DELE, pois é exatamente o que o senhor está fazendo agora!
 
  
Ob2 - Pelos ataques que o sr fez a organização (baseados em provas, como queira) o sr é do tipo que enxerga somente o passado e não está nem ai com o presente.  Se Knorr ou outro qualquer não merecer a vida eterna por ser responsável por muitas mortes, o que tenho eu ou o ancião de minha congregação com isso?
 
 E o senhor é do tipo que não enxerga nem o passado nem o presente (e, provavelmente, nem o futuro). Que dizer da atual política do sangue? Sabe dizer que componentes do sangue são liberados ou proibidos? E o falso ensino da geração de 1914 (aquela que "não passará", lembra?), que tombou apenas em 1995, quando não mais podia ser matematicamente sustentado? E o serviço militar alternativo, liberado em alguns países em 1996 e ainda proibido em outros, resultando no aprisionamento ou cassação de milhares de jovens? E a recomendação do voto nulo, mantida até hoje? E a inscrição da Sociedade Torre de Vigia como entidade colaboradora da ONU (aquela que ensinava que era a "a imagem da fera de Apocalipse") por quase 10 anos, tendo se desligado só recentemente, depois da denúncia? E a inscrição fraudulenta da Sociedade Torre de Vigia junto às autoridades da Bulgária na década de 80, declarando que "não há sanções contra um TJ que decida tomar uma transfusão de sangue"? Eu não ficaria surpreso se o senhor também não soubesse destes dois últimos assuntos. Agora o senhor não pode mais apelar para a ignorância - só tem duas opções, calar e ser cúmplice ou investigar e ser desassociado.
 
 Quanto a Nathan Knorr, me surpreende que o senhor admita a possibilidade de ele ser responsável por muitas mortes. Acaso não sabe quem ele era? Foi membro do Corpo Governante e presidente da Sociedade por mais de 30 anos. Muito daquilo em que o senhor crê proveio da mente dele. Não perturba a sua consciência a possibilidade de um ou mais membros daquilo que o senhor chama de "Escravo Fiel e Discreto" serem culpados de sangue e merecedores da destruição? Já se esqueceu que o senhor (e também o ancião de sua congregação) é seguidor fiel deste "escravo" e que, se ele for condenado por divulgar falsos ensinos, o senhor também será sentenciado como partícipe dos pecados deles? Este tipo de argumento que o senhor usa é muito comum entre os membros de partidos políticos quando seus afiliados são flagrados em crassa corrupção. O pensamento do tipo: "as virtudes são nossas, os erros são dos outros". Os adeptos da Igreja universal também usaram este tipo de argumento dissociativo, quando seu bispo-chefe, Edir Macedo, foi flagrado agarrado a sacos de dinheiro e caçoando das vítimas. O senhor, ao que tudo indica, não é melhor do que eles...
 

 A salvação cabe somente a Jeová. Cada um prestará contas apenas de si mesmo no juízo final.
 
 É mesmo? Isto significa que, se o senhor estiver postado diante do trono de Deus, acusado de ser cúmplice das mortes por causa da doutrina do sangue - que o senhor ainda ensina de casa em casa -, então NÃO PODERÁ SE DESCULPAR DIZENDO: "Ò SENHOR, EU APENAS OBEDECI ÀS ORDENS DO SEU 'ESCRAVO FIEL'. SE ELE ESTAVA ERRADO, A CULPA NÃO É MINHA!". Acaso já se esqueceu do que diz Apocalipse 18: 4? Vejamos: "SAÍ DELA, POVO MEU, SE QUISERDES COMPARTILHAR COM ELA EM SEUS PECADOS E NÃO QUISERDES RECEBER PARTE DE SUAS PRAGAS!" O senhor acha mesmo que pode se safar simplesmente jogando a responsabilidade por falsos ensinos sobre os ombros do corpo governante? Se o julgamento é individual, então a relação de cada um com Deus também deveria ser individual (Cristo como único mediador), e não mediante a submissão a um grupo de homens que se autopromovem como único canal de comunicação de Deus e que podem estar errados, sendo que, neste caso, arrastarão milhões de outros junto com seu erro. O senhor, provavelmente estará entre estes...

 O sr é do tipo que não freqüenta  uma igreja somente porque o pastor dela , no passado, foi um beberrão. Mas isso nós já sabemos porque, não?
 
 Não, o senhor errou mais uma vez. Eu não freqüento uma igreja por dispor de inúmeras evidências de erros doutrinários passados e presentes e por ter provas concretas da desonestidade de seus líderes. Além disso, constato, na prática, a ignorância histórica, científica e teológica dos membros desta mesma igreja, tal como o senhor, por exemplo (acredito que jamais estudou história das religiões e nada sabe sobre os primórdios do cristianismo ou o cânon sagrado). Acho que são bons motivos. Por outro lado, não sou eu que saio de porta em porta, em visitas não solicitadas e condenando a religião dos outros pelos seus erros passados e, ao mesmo tempo, fazendo "vista grossa" aos absurdos praticados por minha própria religião e ocultando-os dos incautos moradores.
 
Talvez nos encontremos no armagedom.
 
 Sua conclusão - mais uma ameaça - acaba por provar tudo o que eu afirmo em meus artigos. As testemunhas de Jeová condenam a Igreja Católica por ter ameaçado, por séculos, os infiéis ("hereges") com o fogo do inferno. No entanto, elas ameaçam os dissidentes (ou "apóstatas", como chamam) com o Armagedom. Vê alguma diferença? O senhor parece ter uma forte vocação para ditador fundamentalista. Osama bin Laden adoraria ter pessoas com seu tipo de mentalidade entre seus seguidores. Os ditadores do Talibã, no Afeganistão, também. Quem sabe, até Saddam Hussein o nomeasse seu assessor direto. Todos estes ficam muito felizes quando jogam aviões contra edifícios ou explodem bombas junto ao corpo, dando cabo dos "porcos infiéis". Suas palavras deixam transparecer que, se pudesse, o senhor não esperaria pelo Armagedom - assassinaria os "apóstatas" hoje mesmo!
 
 Para aplacar sua ira "santa", deixo-lhe estes textos (os quais o senhor já deveria conhecer):
 
 
"Além disso, parai de julgar, e de modo algum sereis julgados; e parai de condenar, e de modo algum sereis condenados..." - Lucas 6: 37

 

     "No entanto, eu vos digo: Continuai a amar vossos inimigos e a orar pelos que vos perseguem..." - Mateus 5: 44
 
  Atenciosamente,
 
 Odracir
 
  PS: caso o senhor tenha algo mais além de insultos e ameaças, terei prazer em considerar suas provas documentais (assim como eu faço). Caso não as tenha, recomendo-lhe não se expor novamente ao ridículo. 
 
NOTA 2: o caso deste leitor é bastante pitoresco, pois, além de não responder aos meus questionamentos, acrescentou ainda mais ataques em outra correspondência. Isto, creio, serve para demonstrar como funciona a mente fundamentalista. Eis o conteúdo do e-mail, acompanhado de minhas respostas (em azul):
 
 
Estava de viagem e ao chegar a quatro dias deparei-me com seu Email. Sim, eu esperava que sua reação fosse de revolta.
 
     Eu não diria revolta, mas indignação. Diga-me: como o senhor reagiria se um estranho entrasse em sua casa sem ser convidado e iniciasse um interrogatório e uma série de insinuações sobre sua vida pessoal? Consideraria normal? É este procedimento que o senhor pretende promover de casa em casa? Avisará o pobre e incauto morador que, caso ingresse em sua religião, ele passará a ter de prestar satisfações ao senhor, sobre sua vida íntima e será considerado "um fornicador", caso discorde de  qualquer ensino? Ou preferirá ocultar isso dele até que já esteja doutrinado?
 
     Eu também já previa sua atitude - o senhor apenas acrescentou mais insultos pessoais àqueles de suas duas mensagens anteriores, ignorando totalmente as denúncias que fiz e as evidências documentais que indiquei. Até agora, o senhor não se dignou a REFUTAR UMA ÚNICA ACUSAÇÃO COM PROVAS MATERIAIS.  Seria influência do período eleitoral? Como deve saber, um político corrupto, quando confrontado com denúncias sérias, DESCONVERSA E PASSA A ATACAR A FONTE DA INFORMAÇÃO - EXATAMENTE O QUE O SENHOR CONTINUA FAZENDO. Aparentemente, considera esta porção da classe política como um bom exemplo a ser seguido. De modo que sou obrigado a insistir: ONDE ESTÃO SUAS CONTRAPROVAS ACERCA DAS DENÚNCIAS SOBRE A CONDUTA DA SOCIEDADE TORRE DE VIGIA AO LONGO DE MAIS DE UM SÉCULO? Devo continuar aguardando por elas? Quando o senhor admitirá humildemente que não tem como negar minhas denúncias?
 
Deveras, a palavra de Deus é viva e exerce poder, e é mais afiada do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até a divisão da alma e do espírito, e das juntas e da sua medula, e é capaz de discernir os pensamentos e as intenções do coração.
 
    Retirar passagens bíblicas de contexto e usá-las para "surrar" quem discorda delas é uma atitude normal para as Testemunhas de Jeová, infelizmente. Isto é especialmente hilariante considerando que a pessoa que distorce o texto (no caso, o senhor) não faz a mínima idéia de como foram reunidas as escrituras gregas cristãs, a saber, graças ao trabalho dos teólogos católicos romanos do segundo ao quarto século - aqueles a quem sua religião chama de "Babilônia, a Prostituta". Não se sente incomodado em "sugar as tetas" dela? Por outro lado, sabia que vários segmentos cristãos do primeiro século rejeitavam inteiramente a carta que o senhor está mencionando? De fato, a autoria de Hebreus é, até hoje, assunto de discussão entre os peritos. Nunca se provou ter sido escrita por Paulo e nem tem o estilo dele. Foi a igreja romana que, mais tarde, a impôs ao cânon sagrado arbitrariamente, sufocando as opiniões contrárias. Duvida? Acha que é simples conversa "apóstata"? Pois experimente escrever para Betel indagando sobre este assunto. Se os redatores de lá tiverem conhecimento de história e um mínimo de honestidade, reconhecerão a enorme polêmica em torno deste e de outros livros. Como eu já falei, o senhor, ao citar, nem ao menos sabe a origem do que está citando...
 
     Recomendo-lhe também ler o versículo 13, que diz que "todas as coisas estão nuas e abertamente expostas aos olhos daquele com quem temos uma prestação de contas". Lembre-se: o senhor também responderá pela culpa de sangue do corpo governante no caso das mortes por falta de vacinas (durante 30 anos), por proibição de transplantes (durante 12 anos) e de derivados de sangue (durante mais de cinqüenta anos). Como pretende se justificar?
 
Sei que a verdade doí
 
     É verdade. Terá sido pela dor da verdade que o senhor resolveu preencher seu tempo enviando-me ataques pessoais, desde o dia quatro deste mês? Aparentemente, dói-lhe muito ver os atos desonestos de sua organização expostos na rede para quem quiser tomar conhecimento deles...

 
O Sr. Não precisava me escrever um "livro" em resposta da minha tão direta, pequena  e objetiva resposta.
 
     Engano seu. A diferença entre a dimensão de suas lacônicas mensagens e a das minhas só serve para expressar quão vazio de argumentos e evidências sólidas o senhor é. Eu forneço-lhe informações sobre história e teologia, bem como nomes de pessoas e de publicações, com datas e páginas, e o que o senhor me oferece em retorno - ataques pessoais e ameaças fundamentalistas, em um punhado de palavras desconexas e cheias de erros ortográficos, fugindo do tema em questão. Continua a agir como se não soubesse de nada. Acha esta uma forma honesta de argumentação? Realmente, o senhor está fornecendo material precioso para minha página, pois suas réplicas só reforçam mais ainda o que eu denuncio nela. O público achará muito revelador o seu conteúdo...
 
Nenhuma palavra que diga, mesmo ocupando espaço de folhas e folhas, poderá se equiparar a um simples.. "sim, sou pecador... me perdoe Jeová".
 
     E nenhuma palavra que o senhor diga apagará os crimes cometidos (contra a vida e os direitos humanos) por sua religião ao longo de mais de um século - aliás, deveria ser esta a questão a ser discutida e não a sua vida pessoal (que não me interessa) ou a minha (que não deveria lhe interessar). Deveras, nenhuma palavra sua trará de volta aqueles que estão nos túmulos por conta das doutrinas erradas do corpo governante, a quem o senhor segue cegamente; nenhuma palavra devolverá a juventude de muitos que passaram seus melhores anos na cadeia por conta de falsos ensinos, que vem e vão. Isto eu digo e PROVO em meu site. Infelizmente, o senhor, até este momento, não foi capaz de oferecer uma única peça de contraprova. Poderá preferir fechar os olhos a eles, poderá varrê-los para baixo do tapete, poderá escondê-los dos ingênuos moradores em cuja porta bate, mas eles continuarão a existir de forma inexorável. Estes crimes são hoje denunciados na rede mundial por centenas de sites como o meu - continue desobedecendo ao corpo governante e pesquisando na internet e aí verá se o que digo é ou não factual...
 
     A propósito, por que será que JAMAIS o corpo governante teve coragem de dizer "sim, sou pecador, me perdoe, Jeová, por todos aqueles que eu matei com meus falsos ensinos (desde a década de 20 até hoje), perdão pelos jovens perseguidos desnecessariamente por conta de minhas mudanças de entendimento sobre o serviço alternativo, perdão pelas falsas profecias de 1914, 1925 e 1975, quando tantos deixaram seus afazeres e abandonaram seu trabalho para se guiar por promessas vãs, perdão por eu ter sempre responsabilizado o rebanho quando minhas previsões proféticas falharam, perdão pelos perseguidos e mortos no Malauí, na década de 60, por eu ter invadido suas consciências na questão da carteira do governo, perdão por eu ter enganado as autoridades mexicanas por várias décadas, fingindo que não era religião e me recusando a orar e entoar cânticos nas reuniões naquele país por tanto tempo - só para não perder meu patrimônio em gráficas e prédios -, perdão por ter sido conivente com o suborno de funcionários públicos mexicanos para obter carteiras de reservista falsas para anciãos e servos ministeriais, perdão por ter escondido do pobre rebanho meu acordo fraudulento com as autoridades búlgaras na década de 80, declarando que não há punição para quem toma sangue, perdão por ter entrado na justiça com uma ação de apoio ao pastor Jimmy Swaggart na questão dos impostos sobre literatura, mudando o arranjo para doações após ter perdido a causa, perdão por ter passado mais de 10 anos filiado à coisa repugnante - a ONU, perdão por ter acobertado milhares de pedófilos denunciados na congregação e escondidos das autoridades, sob o argumento infame de 'falta de duas ou três testemunhas' etc. etc. etc."???  FECHARÁ SEUS OLHOS NOVAMENTE A ESTAS DENÚNCIAS? Eu acho que sim...

> Como dito, a sua resposta  foi mostrada aos meus irmãos.
 
    Foi mesmo? E o senhor mostrou também a eles os questionamentos e denúncias que o senhor NÃO FOI CAPAZ DE REFUTAR? Mostrou o conteúdo de todas as minhas réplicas e analisou cada ponto ou preferiu fazer "vista grossa" aos pontos mais espinhosos, para o quais o senhor não tem explicação convincente? Foi capaz de refutar, diante deles, cada matéria que eu lhe enviei e as reportagens que citei, ou exortou-os a não seguir seu próprio exemplo, desobedecendo ao corpo governante e consultando matéria "apóstata"? Olhe, amigo, eu costumo dizer que as seitas têm dois tipos de pessoas - as enganadas e bem intencionadas, geralmente a maioria, e os enganadores, ou seja, aqueles QUE, MESMO JÁ SABENDO DE TUDO, SÃO CÚMPLICES EM ESCONDER OS FATOS DOS DEMAIS OU MINIMIZAR SUA IMPORTÂNCIA. A qual destas duas categorias o senhor melhor se ajusta, depois de tudo o que leu?

 
Ela serviu, inclusive, para lembrar-nos de um publicador que estando prestes a ser batizado, se voltou contra a organização depreciando-a e conseqüentemente  a abandonando.
> Depois de muito tempo descobrimos a causa: Ele tinha uma loja de roupas e sonegava impostos (o que não é permitido na organização de Jeová). Usou então de outros artifícios depreciando a organização para Justificar sua rebeldia.
 
     Que interessante. Pois eu conheço o caso de dois homens que eram ministros dedicados na igreja deles. Falavam com entusiasmo ao público, o qual ficava maravilhado com suas palavras. Até que, um dia, eles começaram a levantar certas questões e críticas sobre sua organização, depreciando-a e abandonando-a. Depois, a igreja descobriu que eles estavam envolvido em inúmeras irregularidades, inclusive desvio de dinheiro para proveito próprio. Um se chama Carlos Magno Miranda e o outro, Paulo Roberto Gomes da Conceição. O primeiro era bispo da Igreja Universal e "braço direito" do criminoso Edir Macedo. O outro era presidente de um banco de Macedo e também bispo da referida igreja. Ambos saíram e criaram suas próprias seitas. O caso acabou na justiça, com todos os envolvidos sendo investigados e intimados para dar depoimento. Agora, por favor, responda-me: ACHA QUE ESTES HOMENS USARAM 'ARTIFÍCIOS' PARA DEPRECIAR A ORGANIZAÇÃO E JUSTIFICAR SUA REBELDIA? Acha que as acusações graves que eles fazem sobre a Igreja Universal, como extorsão de dinheiro e vínculos com o narcotráfico, são mentirosas ou verdadeiras? Neste ponto, o senhor tem duas opções: ou desvincula a idoneidade das igrejas da conduta pessoal dos dissidentes ou então admite que a Igreja Universal também pertence a Jeová e é verdadeira, pois, afinal, ela também é "perseguida" por "apóstatas mal intencionados", não é?
 
     Eu também conheço um homem que foi, por anos membro devoto da igreja Presbiteriana, pregando ardorosamente. Tempos, depois, "apostatou" e decidiu ingressar na igreja Congregacional. Mas, não durou muito - "apostatou" novamente e tornou-se descrente.  Cerca de dois anos depois, passou em frente a um culto adventista, entrou e recuperou a fé, mas não se comprometeu com a igreja, muito embora copiasse vários de seus ensinos. Associou-se a dois outros adventistas e, anos depois, "apostatou" novamente, separando-se de um e aliando-se ao outro. Depois, renegou este último e abriu sua própria igreja. Sabe de quem estou falando? Ele mesmo - Charles Taze Russell, o fundador de sua religião. Agora, me diga: ACHA QUE O PASTOR RUSSELL USOU DE 'ARTIFÍCIOS' PARA DEPRECIAR AS IGREJAS PRESBITERIANA, CONGREGACIONAL E ADVENTISTA E JUSTIFICAR SUA 'REBELDIA'? Merecia ele o título de "apóstata", por sempre preferir se separar quando discordava?
 
     Detalhe: a sua religião está enfrentando NA ATUALIDADE, seriíssimas dificuldades na França. Sabe por quê? POR SONEGAÇÃO DE IMPOSTOS! Duvida? Então escreva para Betel. É como diz o provérbio, "faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço".

> O sr sendo desassociado (ou dissociado) acabou por imitá-lo.
 
     Aparentemente, o senhor sequer leu minha réplica, pois nela, eu declarei que não fui desassociado nem entreguei carta de dissociação. Simplesmente,  me afastei. Muitas pessoas que ingressam em sua religião, afastam-se de suas religiões anteriores. Considera ilegítimo que elas ajam assim, ou tal princípio só se aplica quando não é a sua religião que é abandonada?

 
Notei também em sua resposta que o sr afirmou que não seguia essa ou aquela religião pois poderia encontrar provas documentais que depreciassem a tal. Lembremo-nos de suas palavras: 

Eu não freqüento uma igreja por dispor de inúmeras evidências de erros doutrinários passados e presentes e por ter provas concretas da desonestidade de seus líderes.

Veja que o sr nem mesmo quis saber de essa ou aquela religião, mas sendo qual for, procuraria provas documentais que justificasse a sua não participação com a mesma. Isso só vem a confirmar o que eu falei: Qualquer  religião "cristã", por mais light que seja - jamais permitiria um membro sério, sendo este um fornicador.
 
     Aqui, o senhor continua a atacar, sem provas e de forma arrogante e vergonhosa, a reputação de alguém a quem nunca viu  - crime previsto no código penal brasileiro, com pena de reclusão e multa. É assim que o senhor cumpre o mandamento de "amar os inimigos e orar por eles"? Parece nem ter lido minha réplica. Responda-me, por favor, qual foi a minha transgressão moral no período que deixei sua religião? Se nem os anciãos daqui acharam nada contra mim - e nem podiam achar, já que nada havia -, quem é o senhor para me acusar? Onde estão suas provas? Realmente, sua atitude é revoltante!
 
     Agora, pergunto-lhe: acaso a sua religião alguma vez rendeu crédito a alguma outra religião por ela exigir alto padrão moral? Por exemplo, a Assembléia de Deus exige altíssimo padrão moral de seus membros e recusa-se a ter pessoas de vida imoral como adeptos. Deu a sociedade Torre de Vigia o devido crédito a esta denominação ou classificou-a como a 'prostituta Babilônia'? Pode alguém ser salvo como protestante, caso tenha uma vida moralmente limpa? Ora, você e eu sabemos muito bem o que sua religião ensina...
 
     Por outro lado, conheci várias pessoas abjetasimorais que foram, durante anos, benquistos e intocados na sua religião. Por exemplo, aqui em minha cidade, é notório o caso de um homem que entrou com pedido de falência em uma empresa no ramo de bombas hidráulicas,  na qual trabalhavam vários 'irmãos'. Depois, a Receita Federal e a Justiça do Trabalho constataram que a falência era irregular. Na calada da noite, o referido senhor juntou suas coisas e fugiu do país, levando altas somas em dinheiro e sem pagar um centavo de indenização aos empregados, muitos deles pessoas humildes que ficaram quase a passar fome. Sabe da condição atual deste homem? Pois eu lhe digo: é ancião em uma congregação no Canadá. Sei disso por contato com pessoas que moram naquele país e têm família aqui. Este indivíduo não pode retornar ao Brasil sem ter problemas com o fisco. Sua própria filha lhe tem completa repugnância, o que é um péssimo sinal. O sócio dele também é ancião e foi várias vezes intimado a prestar esclarecimentos no caso, pois o "amoroso" colega o deixou a 'ver navios'. Sei também de outro caso - um médico e membro da COLIH em Santa Catarina, viciado em psicotrópicos, que servia como ancião por anos a fio, e, mesmo depois da denúncia por parte da esposa, NADA SE FEZ CONTRA ELE. Um outro, grande orador em congressos na minha cidade, ancião 'valoroso' e bem casado, seduziu e manteve como amante a filha menor de idade de um outro colega e amigo ancião (que o tratava como irmão carnal), por cerca de cinco anos. Ainda outro manteve relações com uma menina de uns doze anos, filha também de ancião. Estou certo de que o senhor tocaria trombetas se estes homens pertencessem a alguma religião que não a sua. Onde está a tão alardeada "santidade" da organização? Não ensina ela que as designações são feitas por Espírito Santo??? Que blasfêmia!!!

Se o Sr tivesse sido um congrego, assembleiano, adventista  ou católico, com certeza também teria saído e sua Hp seria de ataques com provas documentais 'a respectiva religião que pertenceu. Claro, todas religiões estão erradas- o Sr é quem está certo.
 
     Vou usar o mesmo tipo de raciocínio - se o senhor tivesse sido um congrego, assembleiano, adventista ou católico, com certeza teria saído e faria, em visitas enfadonhas e não solicitadas, de casa em casa, ataques ferozes, com provas documentais, nas revistas "A Sentinela" e "Despertai!", à religião que antes professava. É claro, todas as religiões estão erradas - APENAS A SUA É QUE ESTÁ CERTA...

 
Porque não funda uma religião? Não se esqueça de liberar a fornicação e o adultério, ok?
 
     Muito obrigado. Se eu me chamasse Russell, talvez seguisse seu conselho. Pena que ele tenha liberado, na seita que criou, coisas como ASTROLOGIA, PIRAMIDOLOGIA, SIMBOLOGIA MAÇÔNICA, DOUTRINAS SOBRE A REABILITAÇÃO DE DEMÔNIOS, OBRAS PSICOGRAFADAS (como o livro "anjos e Mulheres", recomendado por anos pela Torre de Vigia, ou o Novo Testamento de Johannes Greber, um médium), CHARLATANISMO EM ASSUNTOS MÉDICOS (que custaram muitas vidas), FALSAS PROFECIAS etc. etc. etc.

 A verdade entretanto é outra: O  sr  procura por erros nas religiões para que se sinta mais em paz com sua consciência. Pode com isso enganar aos outros e até mesmo a si proprio , mas jamais a Jeová.]
 
     Ser dono da verdade, mesmo sem provas, é o desejo maior de todo radical fundamentalista. Como já disse antes, Osama bin Laden dever ter, entre seus discípulos, muitas pessoas de mentalidade como a sua. Gente como o senhor, provavelmente, abriga-se em seitas para poder exercer controle sobre a vida alheia ou para se sentir acima dos demais seres humanos. Não que esta seja a atitude da maioria daqueles que se entregam a religiões que não conhecem - creio que estes simplesmente são ludibriados por instrutores que mais se assemelham a guias cegos. No final, ambos caem em uma cova. As atitudes do senhor não transparecem a humildade de um cristão. Mais lembram aquela do fariseu que, dentro do templo, batia no peito, dizendo, "Ó Deus, agradeço-te que eu não sou como o resto dos homens, extorsores, injustos, adúlteros, ou mesmo como este cobrador de impostos..." Lucas 18: 11. Suas palavras, caro senhor, dão a plena medida de seu caráter!
 
     Observação final: a única razão para eu ainda estar respondendo suas mensagens pueris é em respeito aos leitores de minha HP. Eles precisam saber como pessoas como o senhor reagem à critica religiosa. Sua atitude, diante do montante de provas que apresento - e que o senhor não consegue refutar -, mais lembra a fábula do avestruz. Dizem que, quando o avestruz sente-se ameaçado, enterra a cabeça na areia e, como não consegue ver nada, supõe que os outros não podem vê-lo. Caso alguém o toque, o avestruz recusa-se a retirar a cabeça do buraco e desfere coices para todos os lados. Por esta razão, esta e as outras mensagens do senhor estarão disponíveis aos leitores de meu site sob o título "TÁTICA DE AVESTRUZ". Acho que este termo cai-lhe bem. Se desejar enviar mais insultos, terei prazer em publicá-los também. Se o senhor não se importa de expor-se ao ridículo, é um direito seu. De minha parte, só refutarei os argumentos embasados, coisa que eu duvido que o senhor possa fornecer. O tipo de matéria que tem me enviado até hoje não merece consideração séria. Por outro lado, estou certo de que os leitores vão apreciar muito esta nossa troca de correspondência. Eles verão como o controle das seitas transforma seres humanos normais em fanáticos religiosos irracionais!
 
     Atenciosamente,
 
     Odracir
 
PS: não se esqueça de mostrar mais esta réplica a seus irmãos, mas, ao mesmo tempo, tome cuidado para não ir parar em uma comissão judicativa por insistir em ler matéria "apóstata".
 
 
NOTA 3 é notável a obstinação deste leitor quanto a desferir ataques pessoais toda vez que perde a linha de argumentação. Depois de tudo que lhe mostrei, com provas e tudo, ainda assim se mostrou disposto a enviar mais ataques pessoais e ameaças, mas, pelo menos, desta vez, reconheceu que não tem como refutar minhas denúncias. Eis sua última mensagem (até agora) e minha réplica, em azul:
 
 
> Tudo bem, o sr venceu...
 
     Ainda bem que o senhor reconhece. Talvez ainda lhe reste algum vestígio de racionalidade...

> Não vou mais incomodá-lo.
 
     Espero que não.
 
Agora sei o motivo (na pratica) pelo qual conversas com apostatas são prejudiciais.
 
     Eu também sei - aqueles a quem o senhor e sua religião classificam como "apóstatas" fazem contestações fundamentadas e apresentam evidências que os fanáticos religiosos não conseguem refutar. Não são como os ingênuos moradores, que recebem, à vezes, vítimas do engodo, outras vezes, "lobos em pele de ovelha", às suas portas nas manhãs de domingo, aceitando tudo o que ouvem, pois nada sabem acerca das práticas repugnantes de sua organização nem dos milhares de mortos, vítimas de seus falsos ensinamentos. Por isso, como de costume, só resta ao senhor fugir do debate, mas, é claro, sem deixar mais alguns ataques pessoais e ameaças...
 

> O Sr se afastou da organização sem se dissociar ou dessassociar?
> Sem querer lhe ofender, apesar de não saber como , o Sr deve concordar comigo que é um "mentiroso" porque ainda está registrado como uma Testemunha de Jeová , sendo que na verdade não é mais. Porque? Covardia? Porque não revela suas reais intenções aos anciãos da sua congregação ou remete uma carta de dissociação? O Sr é bem livre para servir a que deus quiser, mas , por favor, não finja ser algo que não é!
 
     É hilariante - se a pessoa se dissocia, é condenada; se é desassociada, é condenada; se não faz uma coisa nem outra, também é. Estas suas palavras só confirmam o que diz o ex-TJ e escritor, Leonard Crethien: "NÃO EXISTE SAÍDA HONROSA DESTA RELIGIÃO". As Testemunhas se apresentam em nossas portas sorridentes, amáveis e bem educadas. Oferecem um 'inofensivo' estudo bíblico e, pouco a pouco, vão ganhando a confiança do pobre morador, que nem imagina que está sendo recrutado como membro de uma seita destrutiva. Uma vez o infeliz prosélito tenha se batizado, passará a estar submisso a um cruel regime de patrulhamento ideológico - caso resolva renunciar, sofrerá toda forma de calúnia e atentados contra sua moral e será AMALDIÇOADO POR SEUS ANTIGOS AMIGOS E ATÉ POR SUA FAMÍLIA. O senhor já parou para pensar neste preço imposto pelo corpo governante? Estou certo de que, se um ex-mórmon se tornasse estudante das TJ e se queixasse de ter sido amaldiçoado por seus antigos irmãos de fé, a Testemunha lhe diria que tal medida foi injusta por parte da Igreja Mórmon. No entanto, se for a religião das TJ a fazer a mesma coisa, dirá que é "justo e amoroso". Quanta hipocrisia!!!
 
     A única razão para eu ter permanecido como estou é por meus queridos amigos e parentes, os quais ainda padecem cativos da Torre de Vigia e, certamente, me amaldiçoarão se eu tomar uma medida pública, JÁ QUE SOFRERAM LAVAGEM CEREBRAL para agir assim (não frequento reuniões há anos e nem teria "estômago" para isso). QUEM CRIOU ESTAS REGRAS? Acaso fui eu? O fato é que a SUA religião DESRESPEITA OS DIREITOS HUMANOS BÁSICOS, pois nem concede a suas vítimas o direito de mudar de religião sem uma severa punição (artigo 18 da Declaração Internacional de Direitos Humanos), incluindo até o corte dos laços familiares e amizades de longas datas. Recentemente, um artigo em "A Sentinela" mostra, sob luz favorável, um filho avisando à mãe de que, mesmo amando-a, NÃO MAIS LHE DIRIGIRÁ A PALAVRA, simplesmente pelo fato de a pobre mulher ter exercido este direito. Conhece algo mais desumano e nojento? Assim sendo, amigo, foi a SUA SEITA que criou estas regras; que seja ela a pagar o devido preço, não eu, que fui introduzido nesta organização cruel ainda criança, sem poder me defender. NÃO ME SINTO OBRIGADO A DEMONSTRAR NENHUMA REVERÊNCIA PARA COM UMA ORGANIZAÇÃO SÓRDIDA!
 
     Quanto ao anonimato, recomendo-lhe folhear os artigos da literatura de sua religião (pegue uma "A Sentinela"). Acaso vê o nome do autor das matérias? Não. Sabe por quê? Eu sei - o Sr. Nathan Knorr teve esta "brilhante" idéia, na década de 40, para possibilitar aos indivíduos que compunham a redação, A FUGA DA RESPONSABILIDADE pessoal. Quando se quer saber quem escreveu uma coisa, ouve-se falar em um tal "corpo governante", ou seja, uma entidade. É claro, é bem mais fácil ao autor de um absurdo esconder-se por trás do nome de uma entidade jurídica. É mais conveniente, pois protege a cada um, individualmente. TODOS OS ARTIGOS NA LITERATURA DAS TJ, DESDE ESTA ÉPOCA, SÃO ANÔNIMOS. Tudo o que há é um pseudônimo coletivo - "corpo governante". Assim sendo, não me critique por preferir o anonimato e usar um pseudônimo, para proteção pessoal (sabe-se lá o que algum fanático pode fazer contra mim!?), quando a SUA religião faz o mesmo, para se proteger de ações judiciais!
 
    
> Se esconder por trás de um computador e "passar  a espancar cruelmente seus irmãos " , NÃO  dando as caras, faz do Sr um covarde.
 
    Se eu sou covarde por proteger minha integridade física e social, então quão mais covardes são aqueles que se ocultam por trás DA FACHADA de uma organização despótica, para se eximirem de seus CRIMES!!!

> Lembre se de  Revelação 21:8
> ............................................
> Mas, quanto aos COVARDES, e aos que não têm fé, e aos que são "repugnantes na sua sujeira", e aos assassinos, e aos FORNICADORES, e aos que praticam o espiritismo, e aos idólatras, e a todos os MENTIROSOS, terão o seu quinhão no lago que queima com fogo e enxofre. Este significa a segunda morte."
> ............................................
>
 
     Aqui, o senhor só acrescenta mais um ataque pessoal, na forma de ameaça e calúnia, intrometendo-se na vida de quem não conhece. Como já falei, o senhor, no afã de defender sua seita, não hesita em PRATICAR CRIME, previsto no código penal brasileiro e sujeito à prisão. Não teme ser processado? É realmente impressionante a fúria com que o senhor vomita sua "santa ira"!
 
     Além de violador das leis, o senhor também é leigo em história do cristianismo, pois está novamente citando uma fonte SEM TER A MAIS REMOTA IDÉIA DA PROCEDÊNCIA DELA. Saiba que, o livro de Apocalipse, assim como o de Hebreus, é de autoria incerta. São Justino - da Igreja Romana, a quem o senhor chama de "prostituta" - apenas seguiu a tradição, ao considerar tal escrito como autêntico. O fato é que vários segmentos cristãos dos primeiros séculos NÃO incluíam este documento no cânon sagrado. Por outro lado, vários peritos respeitáveis, após minuciosa crítica literária, concluíram que dificilmente o Apocalipse teria sido escrito pelo punho do apóstolo João. Duvida? Faça como já recomendei antes - escreva para Betel. Talvez ainda haja algum redator instruído e honesto por lá...
 
> Quer que eu apresente provas documentais que refutem seus ataques?
 
     É claro! Desde a primeira réplica que eu repetidamente peço isto e só agora o senhor se deu conta???
 
> Tudo bem...
> Apesar de não ter o tempo disponivel como o Sr de ficar desenterrando defuntos, porque sou muito ocupado, acabei de me lembrar de algo.
 
     Eu já esperava este tipo de argumento. Sabe como se chama? Falsa analogia, combinada a uma cortina de fumaça. Primeiro, o senhor desqualifica genericamente denúncias graves sobre crimes cometidos por sua organização, CRIMES CONTRA A VIDA, COMO SE ELES FOSSEM DE POUCA IMPORTÂNCIA. Segundo, o senhor desvia atenção do tema, apelando para sua "falta de tempo". Ora, se há defuntos a serem desenterrados, então estes "defuntos" SÓ PODEM SER AS CRIANÇAS RETRATADAS NA CAPA DA REVISTA DESPERTAI! DE 22/5/1994, MORTAS POR RECUSAR TRATAMENTOS MÉDICOS À BASE DE SANGUE; OU OS MILHARES DE MORTOS DA CAMPANHA CONTRA AS VACINAS, ATÉ A DÉCADA DE 50; OU OS MORTOS RECUSANDO ÓRGÃOS PARA TRANSPLANTE, DURANTE 12 ANOS. Aparentemente, o senhor considera que estes crimes deploráveis já prescreveram. Neste caso, deve reconhecer que todos os assassinatos e torturas da Igreja Católica, cometidos há séculos, também prescreveram. Da mesma forma, até o holocausto nazista, cometido há mais de 50 anos, com a silenciosa covardia dos luteranos alemães, já prescreveu. Poderia, por favor, me dizer qual é o prazo de prescrição? Daqui a quantos anos prescreverão os crimes cometidos HOJE pelo corpo governante?
 
     Caro senhor, a sua moral  me ENOJA - está disposto a perdoar todos os crimes HEDIONDOS praticados por sua religião, sob o infame argumento de que é 'coisa do passado', mas, em nenhum momento se dispõe a perdoar a Igreja Católica pela Inquisição, há séculos, ou a Igreja Luterana por ter se aliado a Hitler, há mais 50 anos. Se fosse o seu pai ou mãe que tivessem morrido por conta de doutrinas mentirosas, creio que o senhor não teria desdém pela dor dos parentes destas vítimas!

> Lembro-me de que no livro proclamadores cita algo sobre praticas da cristandade que outrora foram abandonadas por serem consideradas incorretas. O Sr deve conhecer, visto que é um "estudioso".
> Quem foi que disse que o Corpo Governante não reconhece seus "erros", aos quais o Sr tanto enfatiza?
 
     Mas é claro que eu conheço este livro - já o li por inteiro, mais de uma vez, coisa que o senhor talvez não tenha feito. Após tê-lo lido, eu lhe afirmo que trata-se de UMA ABOMINÁVEL OBRA DE REVISIONISMO HISTÓRICO E BRANQUEAMENTO DO PASSADO. FOI ESCRITO COM UMA DESONESTIDADE REVOLTANTE! Para não fugir às regras, aqui vão algumas evidências:
 
- O livro todo é recheado de expressões do tipo "achava-se que", "pensava-se que", "esperava-se que", "o povo de Deus esperava que", quando o assunto se refere a falsos ensinos e falsas profecias da Torre de Vigia. É uma maneira sutil e esperta de omitir a identidade real de quem ensinava falsas doutrinas, ou seja, a própria Torre de Vigia e não um punhado de irmãos inexperientes. Por exemplo, na página 76, em uma nota sobre a mansão "Beth Sarin", comprada em nome da falsa profecia de Rutherford para 1925, o redator diz, "naquela época, acreditava-se que os homens fiéis da antiguidade... seriam ressuscitados". O que o artigo deixa de esclarecer é que a mansão serviu de luxuosa morada para o presidente da sociedade, que sua escritura foi outorgada a Abraão, Davi e outros patriarcas, que esta falsa profecia foi o estandadarte da chamada 'campanha dos milhões', e que a mansão foi vendida anos depois de a profecia ter fracassado e o autor dela ter morrido, passando a ser um incômodo embaraço para a Sociedade.
 
- O livro não narra os fatos em ordem cronológica, mas avança e recua no tempo, de modo a obscurecer a percepção do leitor. Algo, sem dúvida, bem suspeito.
 
- Na página 69, o redator faz rasgados elogios à obra "O Mistério Consumado", como se seu conteúdo fosse edificante. Na verdade, trata-se de obra grotesca, recheada de falsas profecias e interpretações insanas e ridículas das passagens de Revelação e Ezequiel (tente achar um e ler e talvez até você tropece). Qualquer TJ coraria de vergonha se lesse este livro. No entanto, a certeza do redator do "Proclamadores" de que o leitor jamais terá acesso a esta obra antiga permite-lhe tecer comentários elogiosos. Pura desonestidade!!!
 
- Nas páginas 45 e 46, o redator tece generosos elogios a dois colegas de Russell, George Stetson e George Storrs. Só não esclarece o leitor que AMBOS ERAM ADVENTISTAS (um deles chegou, inclusive a fundar uma seita) e que era DESTA FONTE  que Russell estava copiando suas principais doutrinas, como a mortalidade da alma, a ressurreição terrestre e outras.
 
- Na página 79, o redator classifica o tropeço de muitos Estudantes da Bíblia como "peneiramento" espiritual, desviando a atenção do leitor para o fato de que ERAM AS PRÓPRIAS DOUTRINAS FALSAS PUBLICADAS PELA TORRE DE VIGIA QUE ESTAVAM CAUSANDO TROPEÇO.
 
- Nas páginas 91 e 109, o redator tece largos elogios à "erudição" de Fred Franz, mas não revela ao leitor que este homem não tinha qualquer título acadêmico em línguas mortas, não tinha nenhum reconhecimento público no campo de tradução, e que, no caso Walsh, década de 50, não soube, diante de um tribunal, traduzir um trecho simples de um dos primeiros capítulos de Gênesis.
 
- Na página 162, o livro apresenta um diagrama contendo pirâmides e cálculos escatológicos, sem esclarecer o leitor para a origem maçônica desta simbologia, mais uma evidência do envolvimento crasso de Russell com o OCULTISMO.
 
- Na página 185, o redator cinicamente diz que o 'cartão do sangue' era apenas um "hábito" das TJ, sem esclarecer o leitor do fato de que foi a própria Sociedade que providenciou a impressão dele e incentivou todos a usarem-no. Além disso, na mesma página sugere que a Testemunha processe os médicos ou o hospital por insistirem em salvar sua vida.
 
- Na página 191, o redator, mais uma vez num acesso de cinismo, declara que, em 1918, o presidente da Sociedade havia convocado todos para um dia de súplica e oração pelo resultado da I Guerra, sem, no entanto, revelar que o "resultado" era uma vitória dos aliados. Além disso, não esclarece que, por volta desta mesma época, o mesmo presidente autorizava os cristãos a COMPRAR BÔNUS DE GUERRA, CAUSANDO UM 'RACHA' NO MOVIMENTO.
 
- Na página 200, os autores do livro dão outro show de hipocrisia, chamando a "cruz coroada" de "símbolo decorativo", quando, na realidade, era um símbolo ESOTÉRICO, ORIUNDO DA MAÇONARIA E ADAPTADO POR RUSSELL; a foto da celebração do natal só está ali por que um livro publicado por Raymond Franz e lançado antes de 1993, já a tinha publicado; a piramidologia é chamada de "pensamento de Russell" por 35 anos, sem esclarecer que, na verdade, ERA UMA DOUTRINA FUNDAMENTAL, PREGADA DA TRIBUNA E NO FOTODRAMA DA CRIAÇÃO. Que vergonha!!!
 
- Na página 221, o redator afirma que Rutherford não era o líder das TJ. No entanto, ele deixa de esclarecer que vários impressos da própria Sociedade, naquela época - inclusive o periódico "The Messenger"- , CHAMAVAM RUTHERFORD DE 'CHEFE' E 'LÍDER VISÍVEL'.
 
- Na página 466, o redator cita laconicamente a lei das "organizações culturais" do México, nas quais a Sociedade se  apoiava, SEM ESCLARECER QUE TRATAVA-SE DE UMA FARSA PERANTE AS AUTORIDADES, PARA EVITAR A TRANSFERÊNCIA DOS BENS DELA PARA O GOVERNO E QUE, NAQUELE PAÍS, POR CONTA DA FARSA, AS TJ NÃO ENTOAVAM CÂNTICOS NA REUNIÃO, NÃO FAZIAM ORAÇÕES E NEM CHAMAVAM A IMERSÃO DE BATISMO; TAMBÉM NÃO ESCLARECE QUE, NO MÉXICO, AS TJ SUBORNAVAM OS FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS PARA RECEBER CARTEIRA DE RESERVISTA FALSIFICADA, TUDO COM A CONIVÊNCIA DA SOCIEDADE.
 
- Nas páginas 660 e 661, o redator faz rasgados elogios à neutralidade das TJ diante do nazismo, mas se esquece de citar a infame "Declaração de Fatos", redigida por Rutherford e publicada no Anuário (1933), contendo ELOGIOS AO GOVERNO NAZISTA E ATAQUES AO POVO JUDEU; tampouco o redator cita a vergonhosa carta de bajulação a Hitler, enviada por Rutherford, com a intenção de apaziguar o ditador (eu mesmo já traduzi esta infame carta em meu site).
 
   Estes são apenas alguns exemplos - o livro todo é uma coisa de dar nojo!
 
  Ah, só mais um detalhe - EM NENHUMA PÁGINA DESTE FAMIGERADO LIVRO O CORPO GOVERNANTE PEDE FORMALMENTE DESCULPAS PELOS MORTOS, PRESOS E ALEIJADOS POR CONTA DE SUAS FALSAS DOUTRINAS; NEM MESMO UMA PALAVRA DE FRANCO RECONHECIMENTO, TIPO: "ERRAMOS, SENTIMOS MUITO..."
 
> Claro, posso estar enganado a seu respeito. Talvez o Sr já tenha retirado a trave do seu olho para enchergar o cisco no olho do proximo.
 
   Certamente que se enganou - seu primeiro engano foi quando achou que me intimidaria com quatro mensagens vazias e infantis, cheias de insultos pessoais e sem absolutamente qualquer evidência séria. E creio, que, depois do que lhe apresentei aqui, vai ficar difícil para o senhor manter uma gigantesca trave na sua consciência, compactuando com todas estas falcatruas...

> Quer continuar a nos espancar? Tudo bem, vá em frente! Éssa é sua função.
 
   É realmente hilariante. O senhor me envia quatro mensagens cheias de ameaças, insultos criminosos e maldições e ainda se acha "espancado". A minha função é ALERTAR O PÚBLICO PARA A AMEAÇA SÓCIO-FAMILIAR QUE SEITAS COMO A SUA REPRESENTAM PARA A POPULAÇÃO. Milhares de crianças e adolescentes estão em perigo neste exato momento, inclusive de morte, por conta de mais doutrinas falsas do corpo governante - é preciso que alguém os alerte. Não fugirei de minha obrigação para com eles!!!

> Revelação 22:11
> Quem estiver fazendo injustiça, faça ainda injustiça; e o imundo torne-se ainda imundo; mas o justo faça ainda justiça .
>
 
   É lógico que o senhor não poderia concluir sua débil mensagem com outra coisa que não MAIS INSULTOS E AMEAÇAS (não contei quantos, mas acho que já passam de trinta). Seu comportamento serve de exemplo vivo e será muito útil aos leitores de minha página. Obrigado por sua contribuição!

> O sr não precisa mais escrever para mim. Uma que suas mensagens não serão mais lidas (estaria jogando mais um livro de sua autoria fora).
 
   Mais uma vez a 'tática do avestruz' - o senhor não consegue suportar os fatos e 'enterra a cabeça no buraco'. Sinceramente, faço votos que, algum dia, consiga recobrar a lucidez e se libertar do terrível processo de lavagem cerebral que fez do senhor um fundamentalista radical à moda de Osama bin Laden. Creio que nem os Xiitas do Irã se comportam como o senhor. Espero que os fatos e provas que lhe apresentei germinem como uma semente em sua mente e que o senhor deixe de ser cúmplice dos crimes praticados pela Sociedade Torre de Vigia.
 
   Talvez o senhor não leia minha resposta (o que me parece covardia), mas os leitores de minha HP certamente lerão...

>
> Passar bem.
 
   Idem.
 
   Odracir

 

 

 
 
 

Insultos 'Cristãos'

(Minhas respostas estão em azul)

Início

R., Brasil, 28/9/2002

 

Assim como vc utiliza a constituição p/ se proteger( o que é um direito - Jurisprudência ) utilizarei o mesmo objeto de direito: Você utiliza a constituição e a liberdade de expressão religiosa que se nos é concedida para simplesmente a seu bel prazer parafrasear textos e observações sobre nossas publicações que meramente são fruto de sua própria opinião...
 
 O Mini-Dicionário de Aurélio Buarque (1985) define 'paráfrase' como "o desenvolvimento de um texto sem alteração das idéias originais". Creio que foi exatamente o que fiz - reproduzi declarações publicadas na própria literatura da Sociedade Torre de Vigia (de conhecimento público, portanto), com indicação do nome da publicação, data e página. Se você entende que cometi alguma injustiça em meus comentários, queira, por favor, indicar exatamente onde. Mostre qual expressão foi distorcida ou que acusação é falsa. Mas, faça-o como eu - com contraprovas documentais, não apenas com a sua opinião. Estou aberto a críticas, desde que bem fundamentadas. Não me parece ser este o seu caso...
 
 Quanto à liberdade constitucional de expressão e opinião, considero-a uma bênção, algo próprio de qualquer democracia, diferentemente de algumas assim chamadas "teocracias", que tolhem os direitos individuais do ser humano, controlando o que ele ouve, assiste ou lê. Como representantes recentes destes sistemas nefastos posso citar as ditaduras islâmicas, como a de Saddam Hussein, no Iraque, ou a do Taliban, no Afeganistão. Suas palavras parecem indicar que você gostaria de que fosse assim no Brasil - uma "teocracia" comandada pelo corpo governante, desde Brooklyn. Deveras, similarmente às ditaduras políticas, alguns sistemas religiosos invadem as consciências de seus adeptos, ditando o tipo de vestimenta ou de lazer que é recomendável, que tipo de celebrações podem ser observadas, proibindo o serviço militar ou certos tratamentos médicos, recomendando o voto nulo - até quem se pode cumprimentar ou não. Conhece alguma religião assim? Eu conheço...
 
 quer se comparar a nossos ( aliás, meus ) irmãos na Geórgia que foram perseguidas e sua liberdade de religião caçada...
 
 Não, jamais me comparei a qualquer grupo religioso, até porque fui vítima de um, desde a infância. Não espero nem desejo tal comparação. Por outro lado, pergunto-lhe: acaso serve a perseguição religiosa como evidência inconstestável das bênçãos divinas sobre um grupo em especial? Se você acha que sim, então saiba que nenhum sistema religioso foi mais perseguido durante os últimos séculos do que o judaísmo - mais recentemente, milhões de judeus foram perseguidos e assassinados por Hitler, no famigerado 'holocausto'. Isto prova que Deus está com eles? Os protestantes igualmente foram perseguidos e mortos na Idade Média e por séculos à frente. Isto prova que Deus está com eles? Os muçulmanos foram terrivelmente perseguidos entre os séculos 11 e 15, com 7 sangrentas cruzadas. Isto prova que Deus está com eles? Minorias religiosas têm sido atacadas em diversos países, como a Índia, Paquistão e China. Isto prova que Deus está com elas?
 
 Agora sou eu que lhe pergunto: quer comparar seu minúsculo e inexpressivo grupo religioso aos milhões de vítimas das cruzadas católicas na idade média - quando a Sociedade Torre de Vigia nem existia -, ou com os mártires do nazismo durante a II Guerra mundial?
 
 As Testemunhas de Jeová são proscritas ou hostilizadas em diversos países, inclusive na Geórgia, por sua filosofia sectária e separatista, bem como por suas violações dos direitos de cidadania - servir às forças armadas, participar nas eleições etc.; ou de fazer uso medicinal do sangue, e não por serem melhores do que ninguém. Recentemente, as autoridades francesas incluíram a sua religião na lista de seitas perigosas em razão de violações de direitos humanos. Além disso, o governo cobrou milhões em impostos atrasados. Acha que isto é perseguição religiosa? Se for, então a Igreja Universal, do bispo Edir Macedo, também sofre perseguição religiosa naquele país. Prova isto que Deus está com ela?
 
você nunca foi uma testemunha de Jeová, se acha que um dia já foi...
 
 Isto é uma crítica ou um elogio? Deveras, se durante os anos em que, com apenas 11 anos de idade ou pouco mais, fui ridicularizado várias vezes na escola pelo comportamento anti-social e estranho aprendido na minha religião, ainda assim eu não era uma TJ, o que eu era, então? Por que eu me privava da convivência natural com os colegas de sala, considerando-os "más associações"? Por que eu me recusava levantar e estender o braço diante da bandeira ou do hino nacional? Por que eu me recusava a cantar parabéns para um aniversariante da turma? Por que eu evitava as festinhas do colégio? Por que fugia das moças de minha sala, me expondo ao ridículo? Por que vivia "pregando" para as pessoas que a "geração de 14" não passaria (coisa em que nem você acredita mais)? Ora, amigo, se, diante de tudo isso, eu não era uma TJ, como pode você, que nunca me viu nem me conheceu, dizer o que eu era?
 
você tenta se propagar como gangrena, a mesma qangrena que os judaizantes na época da formação da congregação cristã tentaram propagar, com linguagem macia, exatamente como outro personalidade de influência, Hitler, fazia para alcançar seus objetivos.
 
Engraçado, amigo. Você me acusa de insultar as Testemunhas de Jeová. Todavia, em nenhuma parte de meus artigos eu as chamo de "gangrena" ou as comparo a tal coisa. Ao contrário, no meu dossiê (leia-o), eu falo claramente:
 
"... a maioria das Testemunhas de Jeová – enquanto indivíduos – é composta de pessoas decentes e sinceras, tendo sido a busca de Deus que motivou seu ingresso à religião. Mas é também verdadeiro que isto se aplica aos adeptos de quaisquer outras religiões cristãs."
 
Agora veja como os líderes de sua religião se referem àqueles que discordam deles:

                 "As igrejas Católica, Ortodoxa e, mais tarde, as Protestantes...   tornaram-se parte de Babilônia a Grande, o império mundial da religião  falsa do diabo."   ( A Sentinela de 1/12/1991, pág. 13) 

“Atualmente, os assim chamados ‘Protestantes’ e o clero Yiddish [judeu]  
cooperam abertamente e são controlados pelas mãos da Hierarquia  

Católica Romana, como
simplórios palermas...” 
(Inimigos, 1937, pág. 222, em inglês)

"Alguns apóstatas professam conhecer e servir a Deus, mas rejeitam ensinos ou requisitos delineados na Sua Palavra. Outros afirmam crer na Bíblia, mas rejeitam a organização de Jeová e tentam ativamente obstaculizar a sua obra. Quando eles deliberadamente escolhem tal maldade depois de conhecerem o que é correto, quando o mal se torna tão entranhado que se torna parte inseparável de sua constituição, o cristão precisa odiar (no sentido bíblico da palavra) os que se agarraram inseparavelmente à maldade.  (A Sentinela de 1/10/1993, pág. 19)

   É como diz o provérbio: "tal pai, tal filho"...

   E, por falar em Hitler, consulte meu dossiê e conheça carta de bajulação que o presidente Rutherford escreveu a ele. Você ficará impressionado. Se quiser uma cópia do original, terei prazer em enviar-lhe.

Vc se atreve a colocar as testemunhas de Jeová no mesmo patamar que pessoas como Ginjones, que na realidade, suas doutrinas em nada eram guiadas pelas escrituras...como também seus conceitos não o são...
 
 Considera que os membros do corpo governante estão acima de Jim Jones (com 'J' e não 'G')? Então faça as contas: sob as ordens dele, cerca de 900 pessoas se mataram, em 1978. De lá para cá, não houve mais nenhuma vítima. Agora compare: sob as ordens do corpo governante, milhares de TJ's recusaram-se a se vacinar entre os anos de 20 e 50. Sobre isso, saiba que, em 1921, só nos EUA, foram registrados 100 mil casos de varíola, com cerca de 40% de mortes. Pode calcular o número de TJ's que se mataram (ou ficaram aleijadas) ao redor do mundo, durante 30 anos, recusando a vacina? Provavelmente, você nunca ouviu falar disso. Sabe por quê? Porque você foi enganado pela Sociedade Torre de Vigia, que esconde este gravíssimo fato de seus adeptos (você, inclusive). Se duvida de minha palavra, visite meu artigo http://www.geocities.com/torredevigia/medicos.htm  e veja as provas documentais (escreva à Sociedade perguntando sobre o assunto). Até o ano de 1945, a Sociedade Torre de Vigia aprovava as transfusões de sangue (de fato, um artigo de 1925 e outro de 1940 elogiavam os doadores de sangue). Todavia, entre os anos de 1945 e 2000, ela proibiu e liberou componentes do sangue mais de três vezes (visite o artigo acima e veja um estudo detalhado). Recentemente, na edição de 15/6/2000 de A Sentinela, a Sociedade diz que não sabe que partes do sangue são aceitáveis ou não. Também afirma que a Bíblia não fornece "detalhes" sobre o tema. É engraçado - se a Bíblia não dá detalhes, então de onde se tirou o critério de "componentes menores" e "maiores", uns aceitáveis e outros não? Mesmo sem saber dos "detalhes", o corpo governante legislou sobre esta doutrina por mais de meio século, mesmo sabendo que milhares estavam morrendo como conseqüência - leia a revista "Despertai" de 22/5/1994, onde se reconhece o morticínio de muitos jovens. Agora, pergunto-lhe: quantos estão no túmulo por conta desta malfadada doutrina (que tanto mudou nos últimos anos)? Por último, convido-o a pesquisar os ensinos da sociedade sobre transplantes de órgãos. A revista A Sentinela de 1 de Fevereiro de 1962, pág.  96, diz que os transplantes são 'questão de consciência'. No entanto, A Sentinela de 1/6/1968, pág. 349, 350, chama os transplantes de "canibalismo" e a Despertai! de 8 de dezembro do mesmo ano, às  págs.  21 e 22, vai ao ponto de classificar este recurso médico como "mutilação desnecessária". Em 1980, A Sentinela de 1/9, p. 31, volta a autorizar os transplantes. Pergunto-lhe: quantos morreram entre 1968 e 1980, enquanto o corpo governante decidia se doar órgãos era ou não pecado?
 
 Diante do exposto acima, acha mesmo que a Sociedade Torre de Vigia tem as mãos mais limpas de sangue do que Jim Jones ou Luc Jouret?
 
Vc é o que podemos chamar de Apóstata Hipócrita, o exemplo típico de fariseu, que a questão de alguns anos, assassinaram o próprio messias.
 
 Ataques pessoais são um recurso bastante comum às TJ's quando elas perdem a linha de argumentação. São muito gentis e sorridentes, desde que o morador aceite tudo que elas ensinam. Ao primeiro sinal de discordância ou contestação séria - especialmente com provas documentais -, elas encerram a conversa e 'fogem', acusando a pessoa de falta de humildade. É claro, pode haver exceções, mas, certamente, você não faz parte delas.
 
Se você, acha que os membros das TJ sofreram lavagem cerebral, vc além de equivocado, vc não sabe genuinamente nada sobre elas e mesmo que seus argumentos sórdidos convençam muitos, a verdade sempre prevalecerá...
 
 O que você sabe sobre técnicas de manipulação de massas, amigo? Quanto leu sobre ela nos últimos anos? Conhece as obras "Entendendo o Controle Mental dos Cultos" - de Steve Hassan - ou "Inteligência Emocional" - de Daniel Goleman? Já assistiu a documentários sobre os métodos de Josef Goebbels (o ministro de Hitler) para seduzir as massas? Eu tenho pesquisado o tema profundamente há anos e já escrevi um artigo sobre ele em minha HP ("O lado Negro da Força"). Pelo seu linguajar, percebo que não tem formação acadêmica. Neste caso, que argumentos você me apresenta como refutação à afirmação de que o corpo governante, como outros líderes religiosos, usa, sim, técnicas de condicionamento mental? Fico aguardando argumentos sérios, ao invés de insultos pessoais, mas, sinceramente duvido que você tenha condições de fazê-los. Fique à vontade para tentar...
 
 Aproveite o ensejo e envie-me provas documentais que apóiem seu conceito de "verdade".
 
Aliás, por quanto tempo vc achou que era TJ ? Se enxerga rapaz e vê se vc aprende a ser leal ao que aprende...
 
 Estudei o livro "Verdade" em 1972 e fui batizado com 12 anos de idade, em 1974. Fui fiel ao corpo governante (e não a Deus) até 1988, quando, com 26 anos de idade, percebi os absurdos que se praticavam dentro da organização e após ver a crassa hipocrisia existente nas congregações a que pertenci (com exceções, é claro). Daí, me afastei e passei a investigar a fundo o passado de minha religião - fiquei chocado com o que descobri e acho ser meu dever denunciar.
 
 Quanto a 'me enxergar', acho que este conselho cabe mais a você, pois entrou em minha página sem ser convidado, leu porque quis - desobedecendo ao corpo governante, que proíbe expressamente esta prática - e saiu me atacando sem nunca ter me conhecido pessoalmente. Prefiro ser leal aos fatos a ser leal a homens. Aparentemente, você prefere a segunda opção. É um direito seu...
 
fica utilizando paráfrases de A Sentinela para firmar seus conceitos...
 
 Esta afirmação já foi contestada no início de minha réplica. Releia-o!
 
se vc é desassociado, fez algo muito sério e MERECEU...e se vc é dissociado, pior ainda, porque admitiu que não quer a Jeová como Governante e Rei...portanto se vc tem real estima pelo que é verdadeiro, pare de nos insultar!
 
 Você errou duas vezes - não sou desassociado nem dissociado. Oficialmente, sou 'inativo', e por uma razão, apenas: para poder manter algum contato com algumas pessoas queridas que ainda estão cativas da organização. Tenho estima pelos milhares de seres humanos que sofrem sobre o jugo do corpo governante. Por isso, busco abrir-lhes os olhos. Quanto aos insultos, acho que você é que os tem feito, desde o início de sua mensagem. Eu pensava que o exemplo a ser seguido por uma TJ como você fosse o de Cristo, que "quando amaldiçoado, não amaldiçoava em revide". Ao que tudo indica, não é o exemplo dele que você segue...
 
Sou TJ a 25 anos e se vc quer saber, vc é apenas mais uma bruma que o vento leva e que Jeová irá te recompensar pelo que merece.
 
 Isso significa que eu conheci esta organização bem antes de você, ou seja, há 30 anos, antes da falsa profecia de 1975. Eu passei por aquele desapontamento, você não. Meu batismo ocorreu 3 anos antes do seu,  ou seja, em uma época em que você talvez nem estudante do livro "Verdade" fosse. Quando você nem sabia o que é "geração de 1914", eu já pregava este ensino de casa em casa, sem saber que ele seria totalmente abandonado em 1995, quando não mais podia ser sustentado. Portanto, não acho que esteja em condições de me repreender.
 
 Como de costume, você termina a sentença com uma ameaça - coisa bem típica de fundamentalistas religiosos. Eu não concluo minha mensagem com ameaças, mas com fatos e provas!
 
As pessoas que te remeteram e´mail te elogiando são iguais a vc...são lobos que se escondem em peles de cordeiro que querem te apoiar nessa impáfia, com relatos mórbidos, sensacionalista, talvez porque receberam disciplina leal por atos realmente incoerentes com a verdade. Não há dúvida de que se tratam de pessoas desassociadas, dissociadas ou magoadas com a organização de Jeová.
 
 Aparentemente você não ficou satisfeito em julgar e amaldiçoar a mim - agora ataca também os leitores de minha HP. Creio que esta é uma demonstração típica de como as TJ's tratam aqueles que discordam delas. Sua atitude me lembra Provérbios 12: 18:
 
"Existe aquele que fala irrefletidamente como que com as estocadas de uma espada, mas a língua dos sábios é uma cura."
 
E mais, não vou citar texto da bíblia nenhum pra vc pois vc se iguala ao Diabo que tentou Jesus na ocasião em que ele estava no ermo 40 dias, faminto e exausto...vc só iria deturpar ainda mais as escrituras, que vc diz, preza muito!
 
 Você conclui sua mensagem de forma patética, com mais insultos. Nenhuma prova, nenhuma contestação séria. Como já falei antes, certamente não é no exemplo de Cristo que você se inspira - ele derrubava falsos argumentos com fatos e sem covardia. Como também é costumeiro entre as TJ's tirar passagens bíblicas de contexto, creio que foi para o seu próprio bem que não incluiu nenhum texto, pois se arriscaria a expor-se ao ridículo. Todavia, não o culpo - você também foi enganado. Recomendo-lhe estudar um pouco de história das religiões. Obras como "Uma História de Deus", de Karen Armstrong, ou "História do Cristianismo", de Paul Johnson - ambos, grandes autoridades acadêmicas no assunto -, lhe seriam úteis, mas não creio que você tenha liberdade para consultá-las. Provavelmente, você passará o resto de seus dias lendo apenas aquilo que o corpo governante permite que você leia. Contudo, ainda há uma esperança: assim como você ousou ter um pouco de independência, visitando minha HP - arriscando-se, portanto, a ir a uma comissão judicativa-, quem sabe, um dia, ouse se informar um pouco mais sobre a organização criada por Charles Taze Russell. Pelo menos, são estes os meus votos...
 
 Atenciosamente,
 
 Odracir
 
PS: A Sentinela de 15/5/1964, pág. 304, diz:

Não é forma de perseguição religiosa alguém dizer e mostrar que a religião de outrem é falsa. Não é perseguição religiosa uma pessoa informada expor publicamente uma religião falsa, permitindo assim que outros vejam a diferença entre a falsa religião e a verdadeira."

 

 

Liberdade

Início

V.A., Portugal, 23/9/2002

 

 Boa tarde

 

 A minha história está em www.geocities.com/portugalcentro .
 
 Cumprimentos

 

 

 

Página em Constante Atualização!

 

| Home | Apresentação | Dossiê | História | Doutrinas | Previsões | Medicina | O Nome de Deus  |
| Ocultismo | Atualidades | Mail List  | Depoimentos | Links | Correspondência | Início |